Dimensão de Caldas das Taipas XXIII: Escolas II
Quarta-feira, Agosto 14, 2019

Ainda e só, por enquanto a história da criação da Escola do Ciclo Preparatório (EB 2,3 de Caldas das Taipas). Seguindo a promessa do artigo anterior, continuarei a cronografia do ensino na vila de Caldas das Taipas que de há séculos tem memória. Mas, por enquanto apenas e só sobre a criação da Escola do Ciclo Preparatório, e da sua figura ímpar, do reitor Manuel Joaquim de Sousa, assim a:

05-03-1970 Manuel Joaquim de Sousa requer ao Secretário de Estado da Administração Escolar a instalação em Caldas das Taipas duma escola do Ensino Preparatório.

10-07-1970 Realiza-se o passeio dos alunos das diversas freguesia de Caldas das Taipas que estudam no Ciclo Preparatório de Guimarães ao Santuário da Penha e à Senhora da Assunção  da cidade de Santo Tirso, oferta do pároco de Caldelas e da empresa de camionagem Ferreira das Neves.

09-09-1970 O Subsecretário de Estado despacha um acordo em face das informações do requerente conducente à concessão de alvará para o funcionamento do posto do Ciclo Preparatório T.V. para o ano escolar de 1971-72 na localidade de Caldas das Taipas.

01-10-1970 O padre da freguesia de Caldelas em representação da zona pastoral da grande área que é a de Caldas das Taipas enquanto não lhe é possível organizar na vila os respectivos estudos do Ciclo Preparatório, cuida da protecção os alunos que têm de ir para Guimarães assegurando-lhes o transporte em camioneta alugada, beneficiando cerca de 100 alunos

Ao mesmo tempo e nas instalações da Escola Infantil abre um Salão de Estudo que tem desde o seu início muita frequência por enquanto apenas com turmas do 1.º ano do Ciclo Preparatório, estando já a preparar também para os alunos das turmas do 2.º Ciclo.

A Câmara manda fazer um estudo para obras dum prédio de que é proprietária para a instalação ao menos de uma secção do Ciclo, mas o prédio onde já funcionam diversos serviços não comporta a já grande quantidade de alunos.

07/07/1971 Manuel Joaquim de Sousa informa que há nesta ocasião a estudar 154 alunos no Ciclo de Guimarães, organizados em 2 turnos, de manhã e de tarde para quem organiza o transporte colectivo. E, que, instalar m Caldas das Taipas o Ciclo Preparatório T.V. seria entrar em desacordo com o trabalho iniciado e representaria uma aventura condenada ao fracasso. Assim, decide aguardar mais um ano, e, promete continuar a estudar o assunto com muito interesse e a estimular todas as iniciativas que possam resultar em benefício da promoção social do povo.

Janeiro de 1972 A Junta de Freguesia de Caldelas, a Junta de Turismo de Caldas das Taipas e o pároco pedem ao Ministro da Educação Nacional, por intermédio do Governador Civil do Distrito de Braga a instalação duma Escola Preparatória para as Taipas, ao qual o Ministro tomando em devida consideração a exposição que recebe, pede para que a possa autorizar, que lhe indiquem as condições que as autoridades locais a possam instalar.

É o pároco que em conjunto com a Junta de Freguesia e a Junta de Turismo virá a indicar o terreno no Lugar da Vessada/Seara que o seu amigo José Ribeiro de Castro (este benemérito, por minha indicação virá a receber o topónimo exactamente na artéria que se abre para aquele local), quando da sua morte em 16/04/1950 o lega à Santa Casa da Misericórdia para a referida instalação. E, é aqui que virão a ser colocadas as salas numa construção pré-fabricada no ano escolar que se avizinha.

Março de 1972 Desde Janeiro que a paróquia trabalha junto da Acção Social Escolar de Lisboa no sentido de ajudar as famílias mais modestas na despesa da deslocação dos seus filhos para a cidade de Guimarães. Assim, acabam de ser contempladas 77 famílias com o benefício da importância de 59.129$00.

Junho de 1972 Vale a pena lutar por uma ideia justa, o Ciclo Preparatório na vila de Caldas das Taipas é uma realidade e já estão a concurso os lugares para professores. Estão a ultimar-se os trabalhos para a instalação que de facto se concretiza no ano escolar de 1972-73.

12/11/1972 Na festa de homenagem ao reitor Manuel Joaquim de Sousa, por ocasião do 25º aniversário da sua chegada à vila, os alunos do Ciclo Preparatório desta zona, das diversas freguesias que abrange Caldas das Taipas associam-se à festa. Os alunos de Ponte oferecem-lhe um relógio, e os das outras freguesias, um lindo relógio de parede como recompensa pelo trabalho realizado na criação do Ciclo Preparatório de Caldas das Taipas.