PUB
Deputado Luís Soares pediu explicações para atrasos na distribuição do correio
Deputado Luís Soares pediu explicações para atrasos na distribuição do correio
© Direitos Reservados
Quarta-feira, Novembro 27, 2019

Os atrasos nas entregas de correspondência distribuída pelo CTT, particularmente em algumas freguesias do concelho de Guimarães, foram a razão para uma questão lançada ao ministro das Infraestruturas, do governo português, Pedro Nuno Santos.

Os continuados atrasos da distribuição de correspondência motivaram já uma anterior interpelação. Perante o alerta lançado por Luís Soares no parlamento, foi dada a confirmação, já em setembro último, que existiriam constrangimentos pontuais na distribuição de correio em diversas localidades.

Ainda de acordo com nota de imprensa, o gabinete do deputado faz saber que, apesar de ter sido dado o prazo de um mês para a resolução dos problemas identificados pelos CTT, continuam a ser reportados vários problemas – “segundo foi possível apurar constata-se que esta situação acontece devido à falta de recursos humanos, à insuficiente subcontratação de empresas para o cumprimento dessa obrigação e à falta de controlo dos CTT”.

Na pergunta lançada ao ministro das infraestruturas em nome da bancada parlamentar do PS, é solicitada a tomada de medidas para que a administração dos CTT cumpra com o serviço postal a que está obrigada. O deputado lamenta ainda a privatização da empresa em 2013 que, por palavras do próprio, “levou ao encerramento de balcões, à degradação do serviço postal universal, com grandes prejuízos para as pessoas”.