30 de Novembro de 1926, o CCTaipas é suspenso na vertente de futebol por 4 meses, em virtude de ter realizado desafios particulares sem ter pedido previamente autorização à Associação de Futebol de Braga.
Quarta-feira, Novembro 30, 2005

Trabalho de efemérides locais, abrangendo diversas áreas, desde a económica, política, comunicação, urbanismo, religiosa, saúde, ensino, desporto.

Trabalho de pesquisa de Carlos Marques

01/11/1924: Aprovado o projecto de construção duma loja para venda de carnes verdes na Praça do Mercado, feita por administração directa pelo valor de 1.795 escudos.

02/11/1910: Nomeado Vereador das Taipas acumulando com o pelouro de Higiene, Júlio António Cardoso.

03/11/1883: Micaela Emília de Sousa, solteira, obtém da Junta de Freguesia o subsídio correspondente a uma ano de lactação para seu filho.

04/11/1886: A Junta de Freguesia ameaça demissão colectiva junto do Governador Civil, caso a Câmara não resolva um melhoramento reclamado pela freguesia, a da construção do cemitério paroquial.

05/11/1941: Toma posse para o quadriénio 1942 a 1945, como Presidente da Junta, José Joaquim Machado Guimarães Júnior, Secretário, Manuel José Pereira e Tesoureiro, José de Oliveira.

06/11/1852: A villa de Guimarães recebe muito pouco pão, dado que os seus maiores fornecedores, os vendedores das Taypas e de Sande, não poderem levar o pão àquela localidade em virtude do rio Ave ter crescido muito.

07/11/1924: A Câmara compra o terreno para instalação do depósito de águas nas Taipas por 1.200 escudos a Joaquim Mendes Pinheiro.

08/11/1551: D. Pedro de Sousa, chantre da Sé de Braga é visitador do arcebispo Frei Baltasar, inspecciona a igreja de Caldellas.

09/11/1920: Os taipenses através duma abaixo assinado, pedem à Câmara para esta junto da Direcção Geral dos Correios e Telégrafos obter do concessionário da luz, um transformador para a corrente de alta tensão.

10/11/1959: A Inspecção do Ensino Particular, ratifica os Estatutos da Banda Musical de Caldas das Taipas.

11/11/1854: O jornal “A Revolução de Setembro” num texto que aborda e apela ao desenvolvimento do Minho, referencia que para tirar as Taipas do marasmo, esta localidade precisa de ser servida das melhores estradas.
O que veio a acontecer com estradas reais, depois nacionais. Pena é que hoje já não esteja, pois que não lhe tem a servir quaisquer auto-estrada. Embora houvesse quem lutasse pelo nó de ligação.

12/11/1919: A Câmara concede aos Bombeiros de Guimarães por empréstimo uma bomba de duas bocas aos Bombeiros das Taipas, enquanto a sua se encontra a reparar.

13/11/1890: É aprovado por unanimidade na Junta de Freguesia , o regulamento do cemitério.

14/11/1980: Os Bombeiros tornam-se Membros Honorários da Ordem de Beneficência.

15/11/1936: Comício anti-comunista realizado em Guimarães, com sessão preparatória em Sande. Nele participa uma representação dos Bombeiros Voluntários de Caldas das Taipas

16/11/1099: Suario Froillaz e sua mulher Bona Onoria vendem uma herdade na villa de Caldellas.

17/11/1904: O padre Domingos Antunes Machado e Manuel da Silva Mendes são nomeados respectivamente, presidente e suplente da Assembleia Eleitoral de Caldelas.

18/11/1606: A vereação fixa aos barqueiros da Taipa e S. Cláudio, os preços de 1 real para a passagem da cada pessoa, e de 2 réis para a passagem de cada cavalgadura no atravessamento do rio. Sob pena duma coima de 500 réis, se ultrapassado aqueles valores.

19/11/1846: O Administrador do Concelho e o Juiz de Direito vêm a Santo António das Taipas, para prenderem o cónego João Arthur de Barros Leiva, por suspeitas dele ter estado armado mais alguns indivíduos a favor de D. Miguel, mas não o conseguiram prender, embora vindo de noite.

20/11/1886: Trabalho de reboco, caiamento, pintura a óleo e substituição de telha na igreja, obra arrematada e adjudicada por Manuel do Couto de Caldelas por 45.000 réis.

21/11/1931: Ligada a luz eléctrica ao Matadouro das Taipas.

22/11/1911: Rejeitada na Câmara a proposta do vereador Martins que contemplava a distribuição de 500 litros de azeite para a localidade de Caldas das Taipas.

23/11/1846: Reúne-se nas Taipas uma guerrilha miguelista, encabeçada pelo Cónego João Artur de Barros Leiva de Guimarães e pelo Padre José da Lage das Taipas, para preparar a invasão à villa de Guimarães. Tendo consumada a invasão e a ocupação três dias depois.

24/11/1923: Aprovado projecto e adjudicada a obra de reparação, melhoramento dos aquedutos na Avenida das Termas, para passagem das águas pluviais pelo valor de 975 escudos.

25/11/1987: Os Bombeiros recebem a mercê honorífica “Honra e Mérito” concedida pela Federação dos Bombeiros do Distrito de Braga

26/11/1947: Laurentino Rodrigues, comerciante, substitui no cargo de Secretário da Direcção da Casa dos Pobres Doutor Rocha dos Santos das Taipas, o médico Francisco Pereira Carvalho Ribeiro, por este ter fixado residência no Porto.

27/11/2000: A Junta considerando os serviços prestados à comunidade, delibera por unanimidade, emitir parecer favorável à atribuição do Estatuto de Utilidade Pública à Banda de Música de Caldas das Taipas.

28/11/1987: Os Bombeiros recebem o Crachá em Ouro da Liga dos Bombeiros Portugueses.

29/11/1815: A sede da cadeira das primeiras letras de S. Martinho de Sande é mudada para S. António das Taipas, era professor aqui José Álvares Guimarães.

30/11/1926: O Clube Caçadores das Taipas é suspenso na vertente de futebol por 4 meses, em virtude de ter realizado desafios particulares sem ter pedido previamente autorização à Associação de Futebol de Braga.

PUB

Artigos Relacionados