Data Center da Fundação para a Ciência e Tecnologia vai ser instalado no Avepark
Data Center da Fundação para a Ciência e Tecnologia vai ser instalado no Avepark
Quinta-feira, Março 1, 2018

É no Avepark que a Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) vai instalar um data center. Foi o investimento anunciado pelo vereador Ricardo Costa quando interpelado pelo deputado do PSD, Rui Armindo Freitas, durante a última Assembleia Municipal.

“A Fundação para a Ciência e Tecnologia, no contexto de um projeto de financiamento de roteiro nacional, de infraestruturas de investigação de interesse estratégico, cofinanciado pelo Portugal 2020, projeta implementar um data center de ciência e tecnologia na região Norte. O Avepark surgiu como reunindo muito boas condições para o efeito. Pretendemos agora avançar para aquisição de um lote para a implementação com vista à construção desse data center, de modo a aproveitar financiamentos disponíveis”, disse Ricardo Costa, mostrando um email enviado por aquela entidade.

Rui Armindo Freitas acusou a Câmara de não conseguir captar investimentos para Guimarães quando noutros municípios há nomes sonantes como “a empresa Weg, que se instalou em Santo Tirso, a Borgwarner em Viana do Castelo, a Fujitsu e a Bosch em Braga, a Leica e a Continental em Famalicão e a Eurocast em Arcos de Vadevez”, sustentando assim a sua tese de que, olhando para os outros concelhos do norte, “percebemos que quase todos os concelhos conseguiram atrair mais do que um grande investimento internacional, fora das umas indústrias preponderantes”.

Para o deputado do PSD, Guimarães “tem vindo a perder terreno no que toca ao nosso papel como segundo concelho exportador do distrito de Braga”. “Se o mandato anterior mudou alguma coisa em relação à comunicação com as empresas, já quanto a captação de investimento, Guimarães falhou redondamente”, vincou.

Ricardo Costa refutou enumerando investimentos como “a ACR, que irá instalar-se no Avepark com um investimento de 15 milhões de euros”, “a Farfetch, que irá inaugurar em março um novo edifício num investimento de 35 milhões de euros”, “a Pioneer, fruto de um investimento de seis milhões de euros” e os 100 milhões de euros de investimento da instalação no Avepark do Instituto Cidade de Guimarães.