PUB
Covid-19: quase três centenas de alunos já foram colocados em quarentena no AET
Covid-19: quase três centenas de alunos já foram colocados em quarentena no AET
Paulo Dumas
Quinta-feira, Novembro 12, 2020

O Agrupamento de Escolas das Taipas (AET) já se viu na contingência de colocar quase três centenas de alunos em quarentena desde o início da pandemia para mitigar a propagação da Covid-19. Em sensivelmente dois meses foram detetados 37 casos positivos em todo o agrupamento, segundo dados obtidos pelo Reflexo.

Até 9 de novembro foram colocados 294 alunos em quarentena, alunos que se pressupõe serem saudáveis, mas possam ter estado em contacto com um doente infetado, o que corresponde a 21,7% do total e alunos do agrupamento. Os 37 alunos que testaram positivo, em contágios exteriores à escola, correspondem a uma percentagem de 2,7%.

João Montes, diretor do Agrupamento de Escolas das Taipas, refere ao Reflexo que se estão a implementar “todas as normas possíveis e imaginárias” para que as escolas continuem a ser locais seguros.

“Estamos a tentar aplicar, sempre que possível, “todas as normas possíveis e imaginárias” para que as escolas do AET continuem a ser um espaço seguro e, por isso, o esforço de adaptação não foi apenas inicial, mas é um processo contínuo. Os alunos têm respondido com grande responsabilidade aos desafios do quotidiano e à problemática do presente, validando a necessidade da adoção de comportamentos que impliquem a sua proteção e a dos seus colegas”, aponta João Montes.

Nesta fase, contudo, um dos focos principais está no ambiente familiar, de onde provêm os casos de infeção, estando o AET a tentar agir de forma para consciencializar os alunos e também a comunidade que os rodeia.

“Neste momento e face ao agravamento da pandemia, a nossa grande preocupação é trabalhar no sentido de evitar que aquilo que até agora tem sido um foco infecioso externo, gerado em ambiente familiar, possa vir a constituir-se num problema endógeno à escola. Certamente que o Agrupamento de Escolas das Taipas continua a trabalhar em articulação com a Autoridade de Saúde Local/Unidade de Saúde Pública Local, a implementar as medidas de prevenção e controlo da transmissão de SARS-CoV-2 e com as Equipas Multidisciplinares, criadas pela autarquia”, revela o diretor do AET.

Nesse sentido, João Montes volta a apelar à responsabilidade individual de todos. “Mais uma vez acentuamos a necessidade desta responsabilidade individual e coletiva que tentamos implementar em meio escolar seja transportada para as famílias, nomeadamente quanto ao cumprimento das regras fundamentais que evitem o contágio e, sobretudo, para o cumprimento escrupuloso do isolamento profilático, quando tal se verificar”, sublinha.

Nos mesmos dados constam quatro professores colocados em isolamento e um total de oito turmas em quarentena e três turmas com 50%dos alunos em quarentena.

 

Lar Alcide Felgueiras ainda com sete infetados mas “estável”

No Lar Alcide Felgueiras, do Centro Social Padre Manuel Joaquim de Sousa – Centro Social das Taipas, sete utentes continuam infetados mas encontram-se em isolamento numa unidade de retaguarda, estando também sete funcionários infetados em isolamento domiciliário.

Dois dos primeiros utentes que testaram positivo já estão integrados novamente no lar, algo que se espera que possa vir a acontecer em breve com os restantes. “As coisas estão estáveis, os casos positivos estão numa unidade separada, e à medida que ficam negativos regressam ao lar. O lar está a funcionar normalmente: desconfinando. Este sábado há uma nova testagem e os utentes que testarem negativo regressão ao lar”, explicou Ricardo Costa, presidente do Centro Social das Taipas.

O Reflexo tentou obter dados referentes a outras instituições, nomeadamente a Escola Secundária das Taipas e a Casa de Saúde de Caldelas, mas não obteve qualquer resposta.