PUB
Conheça os momentos musicais da 2ª Gala “A Terra onde a Lua fala”
Conheça os momentos musicais da 2ª Gala “A Terra onde a Lua fala”
Arquivo Reflexo
Sexta-feira, Dezembro 6, 2019

É já no próximo sábado que se realiza a 2ª edição da Gala “A Terra onde a Lua fala”, uma organização conjunta do jornal Reflexo e da Junta de Freguesia de Caldelas. Tal como no ano transato, o evento decorrerá no auditório dos Bombeiros Voluntários das Caldas das Taipas, pelas 21h30min.

A iniciativa, onde será dada a conhecer a personalidade ou entidade que se enquadre nas categorias de Solidariedade, Associativismo, Cultura/Artes/Espetáculo, Empreendedorismo, e Educação/Ciência/Investigação e ainda o Atleta do Ano de cada clube/associação desportiva de Caldas das Taipas, bem como o atleta que se destacou mas não está filiado em qualquer associação da vila, contará com três momentos musicais.

A abertura musical da noite ficará a cargo do saxofonista taipense Luís Ribeiro que se fará acompanhar por Ana Oliveira.

Na transição da entrega dos prémios relativos ao Concurso Literário “A Terra onde a Lua fala”, para as distinções de cada uma das categorias previstas, será o fado, pela voz de Carlos Mendes, a tomar conta do palco. Carlos Mendes far-se-á acompanhar na guitarra Portuguesa, por António Maria e na viola de fado, por João André.

O último momento musical da noite, a finalizar esta iniciativa, será proporcionado por um Trio de Madeiras, do Departamento de Música da Universidade do Minho, com Inês Pinto Ferreira na Flauta, Jorge Miguel Sousa no Clarinete e Pedro Miguel Travanca no Fagote.

Tal como se procedeu em 2018, os distinguidos das diferentes categorias foram escolhidos por uma Comissão de Avaliação constituída para esse efeito e que deliberou em total autonomia.

A iniciativa conta com o patrocínio da empresa Pimatex, do Colégio do Ave e da Casa de Caldelas.

A entrada é gratuita mas condicionada à apresentação de bilhete/convite, por questões de lotação do espaço onde se realiza o evento. Os últimos bilhetes/convites,ainda poderão ser levantados na Junta de Freguesia e na redação do jornal Reflexo.