Coligação Juntos por Guimarães vai insistir com a proposta “Desporto para Todos”
Coligação Juntos por Guimarães vai insistir com a proposta “Desporto para Todos”
Alfredo Oliveira
Terça-feira, Julho 17, 2018

Após o chumbo por parte da maioria socialista da proposta “Desporto para Todos”, apresentada em 21 de junho, a coligação Juntos por Guimarães irá agora desdobrar essa proposta em três, aproveitando a possibilidade deixada em aberto por Domingos Bragança de financiar os exames médico-desportivos.

Depois de ter sido recusada pela maioria socialista, na reunião de 21 de junho da Câmara Municipal de Guimarães, o grupo de vereadores eleitos pela coligação Juntos por Guimarães (JpG) irá voltar a apresentar a proposta em que defendem que o município assuma os custos da inscrição federativa de todos os atletas de formação, do seguro desportivo e dos exames médico-desportivos.

Há uma ligeira mudança na forma como a proposta para estes apoios será apresentada na próxima reunião do executivo, no dia 19 de julho. Agora, os vereadores da coligação JpG vão apresentar três propostas, uma para cada um dos apoios que querem ver aprovados. Na formulação original a coligação apresentou uma única proposta com três rubricas.

A coligação JpG justifica esta insistência no facto de o presidente Domingos Bragança ter manifestado reservas relativamente à proposta apresentada de uma forma global. Desta forma, os vereadores do PSD e CDS acreditam que esta será uma forma de a maioria socialista poder analisar “as três ideias que visam promover a prática desportiva em Guimarães” – lê-se num comunicado da JpG.

Em resumo, a proposta “Desporto para Todos” foi anunciada em conferência de imprensa dias antes de ser defendida na reunião da Câmara. De acordo com Rui Araújo – o porta-voz da coligação JpG que defendeu a proposta, a medida seria traduzida um apoio a 2800 atletas, com um custo de 300 mil euros para os cofres da autarquia, constas feitas para os atletas federados do futebol.

Já na discussão da proposta, na reunião de 21 de junho, o presidente da autarquia justificou o chumbo  pela maioria de representantes do Partido Socialista por se entender que a proposta consistia num apoio indiscriminado ao desporto.

Um dos argumentos apresentados por Domingos Bragança foi que a Câmara Municipal já tem dado apoio à formação desportiva nos últimos anos, apoio esse que somará 6,3 milhões de euros, entre 2013 e 2017.

O edil deixou no entanto a porta aberta para subsidiar os exames médico-desportivos para todos os atletas, admitindo que esse apoio poderia ser assegurado pelo Centro de Medicina Desportiva. Será esta oportunidade que a coligação Juntos por Guimarães quer aproveitar, ao apresentar as propostas separadamente.