“Co/Lapse”: performance visual e sonora junta-se à exposição “Disposofónicos” no CCVF
“Co/Lapse”: performance visual e sonora junta-se à exposição “Disposofónicos” no CCVF
© Direitos Reservados
Quinta-feira, Junho 27, 2019

A exposição “Disposofónicos” presente na galeria do CC Vila Flor terá como complemento a performance “Co/Lapse”, de Gustavo Costa e Henrique Fernandes, desenvolvida no seio da associação Sonoscopia, partindo do trabalho de Pedro Cabrita Reis em Santo Tirso.

A exposição “Disposofónicos” encontra-se na galeria do Centro Cultural Vila Flor desde o dia 27 de abril terá esta sexta-feira 28 de junho o motivo extraordinário para ser vista. A performance sonora e visual “Co/Lapse” resulta de uma ideia desenvolvida por Gustavo Costa e Henrique Fernandes.

Quase como um desdobramento da própria exposição, “Co/Lapse” será composta por segmentos sonoros que serão ordenados em função do somatório de experiências do público. A idealização da performance teve como ponto de partida a obra “Uma escultura para Santo Tirso” de Pedro Cabrita Reis.

Gustavo Costa e Henrique Fernandes são membros da associação Sonoscopia, criada em 2011, que se tem dedicado à a criação, produção e promoção de projetos artísticos e educacionais centrada nas áreas da música experimental, na pesquisa sonora e nos seus cruzamentos interdisciplinares.

A apresentação de “Co/Lapse” está marcada para as 18h30 de sexta-feira, 28 de junho, no Centro Cultural Vila Flor. A entrada é livre. A exposição “Disposofónicos: Acumuladores de Objetos Sonantes” estará ainda em Guimarães até ao dia 13 de julho.