PUB
Centro Histórico de Guimarães celebra 17 anos como Património Mundial da UNESCO
Centro Histórico de Guimarães celebra 17 anos como Património Mundial da UNESCO
Alfredo Oliveira
Quinta-feira, Dezembro 13, 2018

Guimarães assinala, entre os dias 13 e 14 de dezembro, o 17º aniversário do seu Centro Histórico, como Património Mundial da UNESCO
Esta sexta-feira, o destaque vai para a apresentação do primeiro disco de Pedro Emanuel Pereira, às 21h30, no grande auditório do Centro Cultural Vila Flor.

O primeiro dia deste aniversário ficou marcado pela apresentação do estudo Antropológico das Festas Nicolinas, por Jean-Yves Durand

Decorreu ainda a entrega dos trabalhos “A minha turma adota um monumento”, alusivos ao Património Mundial da UNESCO e que estarão patentes até 27 de dezembro nos seguintes monumentos: Antigos Paços do Concelho; Claustros do Museu Alberto Sampaio; Convento de Santa Clara; Igreja Nossa Senhora de Oliveira; Castelo de Guimarães; Igreja de S. Miguel e Paço dos Duques de Bragança.

No Centro Histórico, foi inaugurada a exposição “Património 360º”. Seis praças do Centro Histórico e Zona de Couros são revisitadas em arquivo fotográfico, num processo de transformação que valeu a Guimarães a inscrição na Lista de Património da UNESCO. Esta exposição é possível visitar até 27 de dezembro.
A este propósito, Fernando Seara de Sá, vereador responsável pelo Centro Histórico, esteve presente na abertura da exposição, no largo Cónego José Maria Gomes, em frente à Câmara municipal, onde destacou a importância de se mostrar “o uso dado ao património edificado e mostrar as vivências desse mesmo espaço”.
Além das visitas guiadas aos museus, foi inaugurada a intervenção urbana “As Paragens onde o tempo habita” e decorreu ainda a quarta edição da “Corrida pelo Património”, dinamizada pelo movimento “Guimarães Corre Corre”.