PUB
Centro Histórico de Guimarães é Património Cultural da UNESCO há 19 anos
Centro Histórico de Guimarães é Património Cultural da UNESCO há 19 anos
DR
Segunda-feira, Dezembro 14, 2020

O Centro Histórico de Guimarães celebrou este domingo, 13 de dezembro, 19 anos de Património Cultural da UNESCO. Em virtude da pandemia esta data foi apenas assinalada de forma simbólica.

Na última sexta-feira foi colocado o símbolo de Guimarães Património Mundial junto à Capela de Nossa Senhora da Guia, na Alameda de S. Dâmaso, sendo que aí vai permanecer até ao dia 6 de janeiro.

Domingos Bragança vincou nesta data que vê a “valorização do património como uma missão contínua”, recordando que Guimarães que ver alargado o seu património com esta distinção. Tal como já foi anunciado, o município está a desenvolver esforços para alargar a classificação à Zona de Couros.

“O município promoveu um conjunto de obras de requalificação no espaço público de Couros e em edifícios de antigas fábricas de curtumes, instalando ali um novo “Campus” da Universidade do Minho, a Unidade Operacional em Governação Eletrónica da Universidade das Nações Unidas (UNU-EGOV), no Centro de Pós-Graduação, o Centro Ciência Viva, o Instituto de Design de Guimarães, e presentemente a reabilitação do Teatro Jordão e Garagem Avenida para a instalação das Escolas de Música, Artes Performativas e Artes Visuais,   assumindo uma nova centralidade – no âmbito do projeto do Bairro C – que se pretende construir com base na recuperação e refuncionalização do edificado e na preservação do património industrial”, dá conta a Câmara.

O líder máximo do município aponta que “Guimarães cuida do seu património e no seu uso material e imaterial, emerge autenticamente a cultura, a ciência e a comunidade, numa estratégia de construção do futuro da cidade”.