PUB
Campanha Ibérica integra Guimarães na rota dos Patrimónios da Humanidade
Campanha Ibérica integra Guimarães na rota dos Patrimónios da Humanidade
© Direitos Reservados
Segunda-feira, Outubro 12, 2020

O Município vai fazer parte de uma Campanha Ibérica, que o interligará a outros Patrimónios. O objetivo está em cooperar com outras cidades e potenciar o setor do turismo que enfraqueceu devido à pandemia.

Guimarães prepara-se para ser integrada numa estratégia intermunicipal que poderá ajudar a içar o turismo. Na passada quinta-feira, dia 8 de outubro, a Secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, reuniu com Domingos Bragança, na Câmara Municipal de Guimarães, para definir algumas linhas orientadoras para a recuperação do setor turístico que foi enfraquecido pela pandemia da Covid-19.

Nesse âmbito, Guimarães foi definida como uma das cidades distinguidas enquanto Património Mundial da UNESCO para cooperar com a estratégia, definida como a rota dos patrimónios da Humanidade, que liga a região norte de Portugal à região de Castela e Leão (Espanha). Uma medida anunciada por Luís Pedro Martins, presidente da entidade regional de turismo do Porto e Norte de Portugal

O Presidente da Câmara de Guimarães enalteceu Guimarães pelo seu património edificado, cultural e de natureza, determinado em afirmar novos segmentos nestas marcas como sendo um destino ambientalmente sustentável.

“A marca mais atrativa de Guimarães é o seu património histórico e acrescentará uma autenticidade muito forte na ligação à rota dos patrimónios mundiais da humanidade”, salientou Domingos Bragança.

Rita Marques, aproveitou para colocar na mesa algumas medidas a implementar em prol da retoma do setor, afetado pela Covid-19. Destacou, ainda, que o Turismo de Portugal “é o braço armado na área da inovação, através de instrumentos de financiamento a empresas que possam apresentar projetos para acrescentar novas experiências turísticas”.

O Presidente da Câmara aproveitou a presença da Secretária para solicitar a sua intervenção do no processo da Pousada de Santa Marinha da Costa, cuja atividade está temporariamente suspensa, e evidenciou a estratégia de Guimarães para impulsionar o turismo através de projetos que visam um novo posicionamento dentro e fora do território nacional.