“Caminho”: lançado livro que resume os primeiros 30 anos da Escola Secundária
“Caminho”: lançado livro que resume os primeiros 30 anos da Escola Secundária
Paulo Dumas
Quinta-feira, Junho 13, 2019

O livro descreve alguns dos acontecimentos que acompanham a história da escola da vila. “Caminho – Escola Secundária de Caldas das Taipas, 1987 a 2017” foi descrito como um ponto de partida para novos caminhos possíveis.

O livro que retrata as três décadas de existência da Escola Secundária de Caldas das Taipas foi lançado numa sessão pública, que decorreu durante a tarde de quarta-feira, 12 de junho. O volume, coordenado por Alfredo Oliveira, professor naquela escola e também diretor do jornal Reflexo, descreve os principais momentos da história da escola, desde o seu processo de instalação.

Agostinho Guedes introduziu a sessão enaltecendo os 32 anos da história da escola, “um caminho frutuoso e enriquecedor, que desenvolveu muitas competências nos jovens”. O diretor cessante da escola lançou uma palavra especial de agradecimento aos elementos da comunidade escolar que estiveram presentes na fundação da escola, há 32 anos, alguns deles ainda ao serviço.

A tarefa de escrever a história dos primeiros 30 anos da Escola Secundária de Caldas das Taipas foi tomada por Alfredo Oliveira, que lançou a ideia ao então diretor José Augusto Araújo. Conforme explicou Alfredo Oliveira, a recolha e análise de toda a documentação acabou por ser um processo moroso, o que determinou o adiamento da apresentação do trabalho, inicialmente apontada para a altura do 30.º aniversário da escola.

A recolha fotográfica, uma parte importante do livro, foi um trabalho “exaustivo”, conforme classificou o autor da obra. Em alguns casos, a importância documental de algumas fotografias sobrepôs-se à sua qualidade. As fotografias e as respetivas legendas permitem uma leitura possível do livro, complementar ao texto.

O presidente do Conselho Geral da Escola, Manuel Fernandes, agradeceu a iniciativa de “imortalizar momentos do passado, que permitem a melhor compreensão dos dias de hoje e a projeção do futuro”. Nas palavras do dirigente, o livro representa um olhar “participante e privilegiado” de quem esteve presente na altura certa.

“É bom olhar para trás e orgulharmo-nos daquilo que vemos”, concluiu Manuel Fernandes, deixando uma palavra de apreço para os anteriores diretores da escola – Telmo Terroso e José Augusto Araújo, que não estiveram presentes na sessão.

A vice-presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Adelina Pinto, encerrou a série de intervenções, referindo-se à vitalidade da comunidade educativa associada à ESCT. Resumiu essa vitalidade referindo que a Secundária soube contornar a condição de ser uma escola periférica e que fez um caminho de afirmação não só local, mas também nacional.

O livro “Caminho – Escola Secundária de Caldas das Taipas, 1987 a 2017” está dividido em oito capítulos, que seguem uma ordem cronológica. O livro descreve os “projetos estruturantes” que são atualmente desenvolvidos, pela mão dos seus coordenadores. A obra está à venda nas instalações da Escola Secundária, pelo valor de 10 euros.