PUB
Caldas das Taipas a (des)propósito XXXVIII – RELATÓRIO DE ESCAVAÇÕES nas CALDAS DAS TAIPAS
Quinta-feira, Novembro 12, 2020

Como por diversas vezes aqui nesta página tenho afirmado e historiando o valor da nossa vila, que além dos banhos termais, tem uma ara de homenagem ao Imperador romano Trajano Augusto, além de 2 Marcos Miliários, sendo que quer a ara como os marcos são Monumentos Nacionais.

Por me sentir um dos responsáveis, ter requerido ao Snr. Presidente da Câmara Municipal de Guimarães por diversas vezes, e, mais especificamente a propósito da Intervenção Urbana para o centro da vila, o estudo geológico ao subsolo da área a intervencionar, pela vinda a Caldas das Taipas dos arqueólogos que, agora estão a produzir o seu trabalho no terreno, pena que não o façam noutros locais, e com mais profundidade.

Penhoradamente se descreve o Relatório das Escavações do Projecto Banhos Velhos das Caldas das Taipas-Caldelas realizado pela equipa da responsabilidade do arqueólogo Ricardo Erasun Cortés no ano de 2010, publicado no portal do Arqueólogo que  era procurado por muitos, designadamente arqueólogos cá da praça, para desta forma, poder ser apreciado por todos os taipenses.

“Ano de 2010. Objetivos: Acompanhamento da retirada de 360m2 de terras numa área aproximada de 600m2 por 0.6m de profundidade no logradouro dos Banhos Velhos das Caldelas das Taipas.

Resultados: Foram identificadas duas estruturas de carácter antrópico sitas a uma cota aproximada de 0.6m da cota actual do piso de circulação do edifício dodecagonal identificadas como uma conduta capeada de datação incerta e de uma secção de um muro circular de grandes dimensões, identificado como pertencente a uma estrutura associada às termas romanas encontradas e escavadas nos anos 40 do século XIX pela Câmara Municipal de Guimarães. Foram identificados e recolhidos um conjunto de azulejos fabricados maioritariamente na fábrica das Devezas, entre o século XIX e inícios do século XX pertencentes a 57 motivos decorativos que constituíam o revestimento azulejar dos três edifícios balneares, picados das paredes aquando da última recuperação do edifício nos anos 30 do século XX.”

“Julho de 2010. Objetivos: No decorrer dos trabalhos de acompanhamento constataram-se estruturas associadas às termas romanas durante as campanhas de pesquisas encomendadas pela Câmara Municipal de Guimarães nos anos de 1844 e 1867 (PINTO: 1875). Considerando que a recuperação do edifício visava não só, travar a forte degradação que estava sujeito, mas também converter a ruína num local de dinamização cultural das Caldas das Taipas, a Direção da Cooperativa Taipas Turitermas manifestou o máximo interesse na escavação integral, consolidação/restauração e valorização dos vestígios romanas sitos na área correspondente aos denominados como Banhos Velhos das Caldas das Taipas.”

“Resultados: Foram documentados dois muros pertencentes ao grande poço ou tanque de captação das águas sulfurosas e uma piscina de 20 metros quadrados, ambas estruturas identificadas durante os trabalhos de acompanhamento arqueológico e já escavadas nas campanhas camarárias de 1844 e 1863. Os muros, com uma largura de 0,9m levantados com pedra de granito, estão construídos com recurso a opus vitatum. O bom estado de conservação das estruturas documentadas aponta para que, no geral, as estruturas descobertas das campanhas de escavação realizadas pela CM de Guimarães nos anos de 1844, 1863 e 1875, ainda se encontrem num relativo bom estado de conservação. Após comparar o levantamento desenhado da sondagem 1 com o levantamento desenhado, publicado em 1875 no Boletim da Real Associação dos Architectos Civis e Arqueólogos Portuguezes, comprova-se que este último está feito com maior rigor a nível da proporção e escala, pelo que será um elemento importante a utilizar para a localização das estruturas, casos seja dada continuidade aos trabalhos de escavação previstos no PATA. Como consequência das escavações realizadas no século XIX, o contexto arqueológico associado a estruturas escavadas durante a presente intervenção e as representadas na planta 1875, está totalmente perdido. Dadas as circunstâncias é conveniente realizar sondagens da área ocupada pelos Banhos Velhos, nomeadamente na praceta Ferreira de Castro, localizada a oeste dos banhos, com o intuito de documentar uma coluna estratigráfica que permita contextualizar material e historicamente as termas terapêuticas em estudo.”

Período: romano

Descrição: Os banhos Velhos, edifício singular das Taipas que se encontrava até agora abandonado, em estado de pré-ruina, situa-se num campo murado de 700 metros quadrados onde se encontram os dois corpos do balneário, cuja última reforma remonta a 1939, ocasião em que além da remodelação interior dos edifícios se construiu o passadiço de ligação entre os dois corpos. A edificação mais interessante é o balneário, construído em 1875 de forma dodecagonal, ao centro do qual havia um poço para o qual davam nove salas de banhos. Associa-se a este um edifício mais antigo de planta retangular com nove piscinas e dividido em dois corpos construídos em 1818 e 1844. Prévio aos trabalhos de construção do balneário, foram descobertas as ruínas das termas romanas, sendo escavadas parcialmente devido ao pedido da Câmara Municipal de Guimarães em 1844 para melhor compreensão da circulação das águas sulfurosas. Resultado destes trabalhos é a publicação de 1844 por Pereira Caldas e posteriormente em 1875 por Cezario Augusto Pinto no Boletim n.º 5 da real Associação dos Arquitectos e Arqueólogos Portuguezes de uma planta das termas romanas desenhada a rigor, acompanhada de um pequeno texto introdutório onde define e descreve as diferentes estruturas redescobertas, mencionando a sua destruição parcial, aquando das obras de 1844 e da ampliação doa banhos 1875. A este monumento acrescenta-se ainda a referência, na vila de Caldelas, a um monólito gravado com uma inscrição ao Imperador Trajano. Conhecido como “Penedo de Trajano” foi classificado como Monumento Nacional.

Espólio: Azulejos de padrão séc. XIX, tijoleira romana

 

Caldas das Taipas, 29 de Outubro de 2020