PUB
Caldas das Taipas: A (des)propósito XXIX: Cutipol, a melhor empresa de Portugal*
Segunda-feira, Março 2, 2020

No dia que recebo um telefonema da minha amiga Isabel de la Hoz Núñez, responsável pela realização do e IIIº Encontro Mundial das Capitais da Cutelaria, evento que se realizará de 11 a 13 de Junho deste ano na cidade espanhola de Albacete, dando-me nota de que ainda não recepcionara a inscrição ao convite em tempo formulado, para a participação da Capital da Cutelaria portuguesa, que é Caldas das Taipas, logo lhe volto a diligenciar melhor contacto, mais personalizado para estabelecimento das pontes necessárias.

Tomo conhecimento duma daquelas notícias, que enche a alma e o orgulho de qualquer taipense, uma empresa de Caldas das Taipas, precisamente fabricante de cutelaria, a Cutipol, acabara de ser distinguida como a MELHOR EMPRESA DE PORTUGAL de até 250 empregados, no âmbito de todos os sectores económicos. Não se trata só da melhor de Caldas das Taipas, que tem 40 mil habitantes, nem mesmo a melhor do concelho que tem 150 mil, mas de Portugal inteiro que tem 10 milhões de pessoas a residir no país.

Logo me lembrei do Snr. José Ribeiro, das inúmeras vezes que visitava o meu escritório, das longas conversas que mantínhamos ao redor da cutelaria e do livro antigo, das visitas que lhe fazia à valiosíssima biblioteca, da simpatia da D. Alice, que me recebia com o seu lindo sorriso em casa ou na fábrica, considerada por todos como a mãe da empresa, de todos quantos lá trabalham, muitos dos colaboradores são das minhas relações, onde pontifica aquele que, para mim é a sua alma mather, por ser o criador, que lhe empresta toda a sua experiência e talento, é o principal responsável pelo produto acabado, o José Joaquim**, um humilde operário da minha idade, que na labuta diária, é o encarregado da firma, dirige todo o seu processo de fabrico e inovação, que depois seu irmão David e suas irmãs Paula, Sara, Cristina e Vânia, acompanhados de todos os colaboradores tratam e geram o produto na mercadoria mais apetecível dos residentes do mundo inteiro, de mais de 7 biliões de pessoas, para o qual concorrem mais fábricas cá das Taipas, designadamente, a Belo Inox, a Cristema, Dalper, a Herdmar, a Iber Cutelaria, a Miguel Indústria, a Serafim Fertuzinhos, a Balseminox e a Motinox, que levam aos 4 cantos do mundo o bom nome de Caldas das Taipas.

 

* A qualificação é obtida na conjugação de 8 indicadores, VAB por vendas, rentabilidade dos capitais próprios, rentabilidade do activo, rentabilidade das vendas, crescimento das vendas, crescimento dos lucros, liquidez geral e solvabilidade.
**José Joaquim, tem sido distinguido como designer de excelência, e recordo dum prémio que ganhou, também de âmbito nacional, o 1º lugar na área da criatividade industrial, cuja obra, uma peça que representa a estampagem dum talher, que expus há mais de 20 anos no certame “Artistas Taipenses” quando da celebração do 25º aniversário do CART. Tem obra publicada, desde logo o monumento de homenagem à indústria cuteleira, a reprodução artística dum cortante, colocada na rotunda do Pinheiral, uma das entradas das terras de Sande, terra de origem da família Ribeiro.

Sexta-feira, 31 de Janeiro de 2020