PUB
Caldas das Taipas a (des)propósito: a sua dimensão XXVII – ESCOLAS VI
Segunda-feira, Dezembro 30, 2019

02-11-1933 – Requerimento do Professor Oficial da freguesia de Caldelas, e regente do Curso Nocturno da mesma povoação, a informar da grande frequência daquele curso da sua regência e de que o mesmo se encontra em risco de não abrir por falta de luz, visto que por ordem do Sr. António Lopes de Carvalho mandara fazer a montagem da luz eléctrica na escola tendo de a ir buscar a mais de 400m de distância, mas não lhe tendo sido paga até hoje a importância que despendeu, nem a da luz gasta, e refere que não pode continuar a fornecer a luz.

05-01-1934 – A Câmara deliberou autorizar a reparação do edifício das Escolas Primárias da freguesia de Caldelas, por administração directa até à quantia de 1.000$00.

01-08-1935 – O Vereador António Lopes de Carvalho apresenta a seguinte proposta: “que se solicite ao Excelentíssimo Ministro da Instrução a criação de cursos nocturnos nas Caldas das Taipas.”

26-11-1936 – A Câmara deliberou conceder mobiliário e uma igual à que se costuma conceder para luz aos outros cursos nocturnos, ao curso nocturno do sindicato Nacional dos Operários da Indústria de Cutelaria, com sede em Creixomil.

18-02-1938 – A Câmara deliberou encarregar José Gonçalves Ferreira de executar as obras que lhe forem indicadas pela Repartição Técnica da Câmara, na escola de Caldelas.

19-04-1938 – Requerimento do Delegado do Distrito Escolar de Braga a informar que na freguesia de Caldelas, há 94 crianças do sexo masculino e 96 crianças do sexo feminino não sendo possível a professora leccionar todas as crianças do sexo feminino, até por que a sala da aula não pode suportar tamanho número de crianças.

23-09-1938 – O Presidente da Cantina Escolar 28 de Maio solicita a concessão dum subsídio que ajude aquela instituição a mitigar a fome às criancinhas que frequentam as Escolas Oficiais da freguesia. A Câmara concede o subsídio de 250$00 a pagar pelo primeiro orçamento suplementar.

30-10-1938 – Por proposta do Administrador Delegado foi resolvido solicitar-se ao Ministro da Educação Nacional a criação, nas Caldas das Taipas, duma escola complementar para os 2 sexos, nos termos da Lei nº 1969, de 20 de Maio próximo passado, atendendo-se que a Estância de Caldas das Taipas é um lugar muito populoso.

20-01-1939 – A Câmara deliberou pedir a criação de um posto escolar feminino, em São Tomé de Caldelas, indicando para a regência do mesmo, D. Maria Alice Antunes Alves Machado.

16-02-1939 – A Junta de Turismo da Estância Termal das Taipas resolve oficiar ao Excelentíssimo Senhor Presidente da Câmara Municipal de Guimarães que, reconhecendo a grande necessidade que há para a Câmara Municipal de possuir nesta povoação uma casa para a instalação do Posto de Ensino, pernoita da Guarda Nacional Republicana, para guarda de utensílios de materiais do Município, quartel da Legião Portuguesa e no qual também podia ser instalada a sede da Junta de Turismo, ainda que por esta fosse paga uma renda a combinar, vem lembrar à Excelentíssima Câmara a compra do prédio onde em tempo esteve o Grande Hotel de Caldas das Taipas, situado na Avenida da República, da povoação de Caldas das Taipas.

29-05-1939 – A Firma “Souza, Azevedo & Cª, Lda” apresenta um orçamento de 65.000$00, para a construção de uma creche nas Caldas das Taipas.

17-11-1939 – A Junta de Freguesia decide expropriar amigavelmente, a António Augusto Pinto da Cunha e esposa um prédio de 3 andares e respectivo quintal, sito na Avenida República, da povoação de Caldas das Taipas, com os nºs de polícia 139 e 140, para instalação de Escolas e Quartel da Guarda Nacional Republicana, pela importância de 25.000$00, resolvendo pedir isenção do pagamento da respectiva sisa.

16-03-1940 – Foram apresentados os eventos a realizar pelo CCT: nos dias 29 e 30 de Junho o “Segundo Campeonato do Minho de Tiro aos Pombos”; realizar as obras indispensáveis na sede do clube e criar uma escola de tiro na mesma sede; promover a constituição da secção de columbofilia, de harmonia com os estatutos, ficando especialmente encarregados dessa missão os Directores Senhores Francisco Martins da Costa e Silva e Alberto da Silva Martinho; intensificar a fiscalização das leis de caça e promover o repovoamento de coelhos nos lugares de “Penedos dos Moinhos, Monte de Ínsua, Bouça da Fúria, Bouça dos Campos, Monte das Cruzes” nas Caldas Taipas.

10-04-1940 – A Câmara deliberou encarregar o mestre-de-obras de construção civil, Jerónimo de Sousa, de proceder às obras de reparação das Escolas da freguesia de Caldelas – (carpintaria, trolha, pintura e vidros) – pela importância de 3.800$00.

30-06-1940 – Foi passado um atestado de residência para efeitos de casamento a Maria José Correia Fernandes, residente na Rua da Lameira; e outro a Fernanda Maria Carneiro, para fins escolares.