PUB
Brigada Verde de Caldelas candidata rios e ribeiras ao Fundo Ambiental
Brigada Verde de Caldelas candidata rios e ribeiras ao Fundo Ambiental
Quinta-feira, Abril 26, 2018

A candidatura apresentada tem como principal fim a valorização dos rios e das ribeiras que atravessam a freguesia de Caldelas, através, nomeadamente, do tratamento das suas margens. A candidatura apresentada prevê a instalação do Parque de Lazer da Praia Seca junto à foz da Ribeira da Agrela com o Rio Ave.

A Junta de Freguesia e a Brigada Verde de Caldelas apresentaram uma candidatura ao Fundo Ambiental do Ministério do Ambiente. Uma das principais ações incluídas na candidatura é a reabilitação dos rios e das ribeiras que atravessam a freguesia, assim como das respetivas margens. A dotação máxima do Fundo Ambiental afeta ao aviso é de 500 mil euros, podendo as ações serem financiadas até 70% do orçamento da candidatura.

O fundo a que a autarquia taipense se candidatou visa também o financiamento de um plano de envolvimento, sensibilização e educação ambiental elaborado pela Brigada Verde de Caldelas. Luís Soares, presidente da Junta de Freguesia, salienta a importância que teve a candidatura de Guimarães a Capital Verde Europeia, um caminho que será para continuar a trilhar, defende o autarca.

Este fundo criado pelo Ministério do Ambiente em 2017, tem como finalidade a prossecução dos objetivos de sustentabilidade ambiental e o apoio de políticas ambientais ao nível local, no que respeita à mitigação dos efeitos das alterações climáticas, à defesa dos recursos hídricos, otimização dos resíduos e à conservação da natureza e biodiversidade.

O Fundo Ambiental a que Caldelas se candidata é enquadrado pela Estratégia Nacional de Educação Ambiental 2020, documento que foi produzido em junho de 2017. A candidatura apresentada destina-se à reabilitação dos rios e ribeiras, através do apoio do trabalho em plataformas colaborativas, como são as Brigadas Verdes. A freguesia de Caldelas tem uma Brigada Verde em atividade desde o passado dia 14 de março.

Entre o plano que conforma a candidatura estão um conjunto de ações, que são muitas delas coincidentes com o próprio plano de ação assumido da Brigada Verde de Caldelas aquando da sua criação. A ser aprovado, o fundo deverá financiar uma intervenção no Rio Ave, na Ribeira da Canhota e Ribeira da Agrela e nas respetivas margens, assim como a sua monitorização.

A candidatura destina-se ainda a financiar a promoção de ações associadas à Educação Ambiental e campanhas de sensibilização ambiental, com a promoção do envolvimento da população e a criação do Passaporte do Voluntário.

Após a submissão da candidatura, cuja data limite era o dia 23 de abril, segue-se um período de análise por uma Comissão de Avaliação. A primeira lista de seriação das candidaturas deverá ser conhecida num prazo de 45 dias.