PUB
Basta de assobios!
Quarta-feira, Junho 13, 2007

Foi há quase dois anos que se realizaram as últimas eleições autárquicas, momento em que os taipenses foram às urnas e escolheram um novo presidente de Junta.

Não entrarei no campo do cumprimento das promessas, porque para mim, se não para todos, está mais que visto que a Junta ainda não começou a trabalhar, nem demonstra vontade de o começar a fazer (com excepção das festas de S. Pedro).

O problema é que a isto se vieram juntar, nos últimos 30 dias, uma série de episódios e acontecimentos capazes de deitar abaixo qualquer governo da República (que não das bananas).

Já não bastava o dinheiro investido em obras ter diminuído quase para metade em relação ao mandato anterior…

Já não bastava a Junta andar a pagar seguros de uma carrinha de que não se sabe muito bem quem é o seu proprietário e que circunstâncias rodearam o negócio da sua aquisição…

Já não bastava haver pagamentos avultados sem existir a correspondente factura…

Já não bastava o facto de ninguém saber onde param os milhares de euros resultantes da venda da cerveja nas festas de S. Pedro…

Como se tudo isto não bastasse, descobre-se, agora, que a famosa carrinha (que esteve estacionada alguns meses em frente à “Casa das Artes”) era, afinal, de uma sociedade comercial de nome “Fibropainel”, de Braga, que tem como um dos seus sócios um irmão do nosso presidente de Junta!! Mais confuso fiquei quando tive conhecimento de uma penhora, ordenada pelo Tribunal do Trabalho de Braga, sobre a dita carrinha… Isto poderia levar-nos a pensar coisas que nem tenho coragem de escrever…

Para finalizar, esta semana, o presidente da Junta, entendeu apoiar – numa atitude altamente discriminatória e provocatória – uma iniciativa de uma juventude partidária, quando, no dia 25 de Abril, recusou apoio a uma iniciativa de um grupo de cidadãos eleitores taipenses, supostamente porque alguns deles seriam membros do PCP.

Tudo isto se passou e descobriu no último mês. Como é possível tanto despautério em tão pouco tempo?

A tudo isto, a Junta nada responde, nem apresenta qualquer justificação, nada, zero! Remete-se a um silêncio revelador, demonstrativo dos seus tiques de superioridade e prepotência!

Como é possível tanto descaramento?! Pensará esta Junta que todos nós somos parvos e que não vemos o que se está a passar? A tela que tapa a fachada caiu, o cinismo e a hipocrisia foram descobertos e vieram ao de cima as trapalhadas, falcatruas e incompetência. Mas, como já escreveu um “bloguista” taipense, assobia-se para o lado, faz-se de conta que tudo está bem.

Em anos anteriores, se metade disto tivesse acontecido, ter-se-ia pedido que rolassem cabeças e ter-se-iam organizado manifestações de rua…

Curioso que até o próprio jornal da terra parece ter perdido a frontalidade, coragem, perspicácia e capacidade critica que tanto o caracterizavam, nomeadamente no seu editorial.

Ao contrário de outros, não consigo fazer de conta que tudo está bem e ignorar o imenso circo de trapalhadas e escândalos que se estão a suceder. A minha alma está parva, como diz o outro!

A continuar assim, e já que se perdeu a vergonha e ninguém assume as suas responsabilidades, quando e onde irá parar isto?

Basta de ver assobiar para o lado como se nada se passasse. Não há estômago para tudo isto! Como dizia o cartaz, está na hora de acordar, antes que seja tarde, antes que os assobios se partam…

Post Scriptum – Parabéns aos escuteiros pela excelente iniciativa e organização do passeio BTT “Rota das Taipas 2007”.