PUB
Banda Musical das Taipas assinala Dia das Bandas Filarmónicas nas redes sociais
Banda Musical das Taipas assinala Dia das Bandas Filarmónicas nas redes sociais
Paulo Dumas
Terça-feira, Setembro 1, 2020

Esta terça-feira, primeiro dia de setembro, celebra-se o Dia Nacional das Bandas Filarmónicas. Por força das contingências, este ano o dia assinala-se de forma simbólica e sem a possibilidade para se soltar a criatividade.

A exemplo do que outras bandas filarmónicas têm feito, também a Banda Musical de Caldas das Taipas destaca este dia dos demais com o recurso às redes sociais. O Reflexo falou com Charles Piairo Gomes, maestro da banda, que deu conta disso mesmo.

“Gostaríamos de assinalar o Dia Nacional das Bandas Filarmónicas de forma diferente, mas a realidade em que vivemos não nos dá grande margem. A única coisa que podemos fazer, que é o que a maior parte das bandas está a fazer, é uma pequena homenagem nas redes sociais, com uma mensagem e um vídeo da banda”, frisa.

Por estes dias a Banda Musical de Caldas das Taipas tem a sua atividade praticamente suspensa em virtude da pandemia, como explica o maestro Charles Piairo Gomes. “A pandemia afetou tudo o que está relacionado com as artes. Vivemos para mostrar o nosso trabalho ao público e a partir do momento em que nos tiram o público quase que não faz sentido estar a preparar algo para não ser apresentado. Infelizmente a nossa sede não nos permite cumprir as normas da Direção Geral de Saúde. A nossa sede é muito pequena, temos uma banda com 50 a 55 elementos e é impossível manter o distanciamento social. Achamos por bem não fazer rigorosamente nada. O que temos feito ultimamente são reuniões interativas para conseguir estar em contacto. Como maestro tenho feito algumas reuniões com os chefes de naipe e sempre que tenha alguma mensagem que queira passar, faço-o dessa forma. Estou em contacto com eles para perceber o que é que os músicos pensam, se podemos fazer alguma coisa de forma diferente”, atira.

Um panorama que irá mudar em setembro. Charles Piairo Gomes adiantou ao Reflexo que conta apresentar em breve à comunidade um novo projeto, adaptado às circunstâncias atuais que permita à banda atuar em grupos mais reduzidos pela comunidade, não só nas Taipas mas pelas freguesias vizinhas e até a nível do concelho.