PUB
Bairros Saudáveis, em resposta às necessidades sociais
Bairros Saudáveis, em resposta às necessidades sociais
Quarta-feira, Outubro 21, 2020

Domingos Bragança apelou a que as instituições de Guimarães se candidatassem ao programa público Bairros Saudáveis. Um concurso que objetiva a melhoria das condições de saúde, bem-estar e qualidade de vida em territórios vulneráveis.

Durante a reunião do conselho Local da Ação Social (CLAS), que decorreu na passada sexta- feira, dia 16, o Presidente da Câmara de Guimarães, Domingos Bragança, destacou as respostas criadas no âmbito do programa “Bairros Saudáveis” e apela à participação das instituições vimaranenses.

“Existe a possibilidade de formalizar candidaturas através deste programa do IEFP com uma amplitude significativa nas áreas abrangidas, que até podem ser complementadas com outros programas municipais e gostaria de ver os projetos de Guimarães neste concurso”, salientou o autarca.

O Programa Bairros Saudáveis é um programa público, de natureza participativa, para melhoria das condições de saúde, bem-estar e qualidade de vida em territórios vulneráveis. O concurso público foi lançado neste mês de Outubro, para serem escolhidos os projetos apresentados por associações, coletividades, organizações não-governamentais, movimentos cívicos e organizações de moradores, a financiamentos ao abrigo do programa. Este está estruturado de forma a que possa apoiar pequenas intervenções (até 5000 euros), serviços à comunidade (até 25.000), ou projetos integrados (até 50.000 euros), até chegar aos 10 milhões. A iniciativa foi desenvolvida de forma a ser executada até ao final de 2021, contudo, uma vez que o projeto está agora incluído no Plano de Recuperação e Resiliência, pode vir a ser alargada.

A reunião do CLAS contemplou ainda uma análise à situação do programa MAREESS, no concelho de Guimarães, e ainda do Programa Operacional de Apoio às Pessoas Mais Carenciadas, assim como a apresentação dos projetos de Inovação social aprovados para o território de Guimarães.

A Vereadora da Ação Social, Paula Oliveira, não deixou de mencionar o reconhecimento do amplo trabalho da Rede Social e a articulação com diversas instituições.