PUB
Auto de consignação da requalificação do Antigo Mercado assinado esta sexta-feira
Auto de consignação da requalificação do Antigo Mercado assinado esta sexta-feira
Mnauel António Silva
Sexta-feira, Junho 19, 2020

Assinou-se esta sexta-feira o contrato da empreitada de Requalificação do Antigo Mercado de Caldas das Taipas, numa cerimónia simbólica que contou com a presença do presidente da Junta de Freguesia de Caldelas, Luís Soares, e do presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança, assim como do executivo da junta de freguesia e representes da empresa que vai realizar a obra.

No dia em que se comemora os 80 anos da elevação das Taipas a vila, a cerimónia teve caráter simbólico dado o estado pandémico, que obrigou a que as iniciativas levadas a cabo pela junta de freguesia ao longo do dia sejam essencialmente digitais.

Na altura da assinatura do auto de consignação da obra do Antigo Mercado, Luís Soares referiu que este passo trata-se de “uma aspiração antiga da comunidade, e que tem o apoio da Câmara Municipal de Guimarães”.

O líder máximo da freguesia recordou que “este espaço era utilizado uma vez por ano como espaço de convívio, com muito bons resultados, e no resto do ano era usado como estaleiro”, apontado depois ao futuro: “pretende ter um espaço dedicado à cultura e à identidade e cultura das Taipas, também um espaço multiusos que poderá servir de auditório e servirá de acolhimento a turistas”.

Domingos Bragança frisou que esta é uma parte da reformulação que está projetada para as Taipas. “Esta obra constitui uma legítima ambição da Vila das Taipas. Daqui a um ano estará concluído e daqui a um ano espero que a obra da Alameda Rosas Guimarães possa estar também em conclusão, que também faz parte do conjunto das obras que a câmara tem em curso”, disse.

O presidente da Câmara Municipal de Guimarães referiu que a obra de requalificação do centro da vila, a Avenida da República, “uma obra de grande vulto que terá o prazo de execução de dois anos”, aguarda pelo visto do tribunal de contas para poder também ela arrancar.

A perspetivaa é que dentro de um ano seja possível inaugurar este novo espaço, o Antigo Mercado, cuja obra foi adjudicada à empresa Monteiro Queirós, Lda., e tem o custo de sensivelmente 170 mil euros.

Esta sexta-feira foi igualmente apresentado o livro “A Lenda da Ara de Trajano”, autoria dos alunos do 3.º e 4.º anos da Escola Básica do Pinheiral. O referido livro assenta no acompanhamento científico do historiador António José de Oliveira e ilustrações de Diogo Silva, pai de um aluno. Está disponível na junta de freguesia e tem o custo unitário de cinco euros.

Veja o vídeo da cerimónia de assinatura do auto de consignação da obra do Antigo Mercado: