PUB
Autárquicas: a festa da democracia
Segunda-feira, Setembro 18, 2017

Os cartazes estão por todo lado, os candidatos já foram anunciados, os programas estão a ser apresentados e o porta-a-porta já começou. Estão aí as autárquicas!

É manifesto o gosto que tenho pela política, gosto de a fazer. Quando praticada com ética é a arte mais nobre que temos, e todos devemos contribuir para que se faça com esse patamar de exigência.

As eleições autárquicas são as eleições mais próximas de todos nós. São a “festa da democracia”, as eleições onde escolhemos os nossos representantes para os nossos territórios, para a nossa terra. É nas autárquicas que escolhemos as juntas e assembleias de freguesia, a câmara e a assembleia municipal, são umas eleições com uma dinâmica muito particular e com uma relevância decisiva.

Por isso mesmo é fundamental a participação de todos. É importante que toda gente escolha aqueles que quer ver à frente dos destinos das suas terras. É o momento de escolhermos as equipas em que confiamos e os projetos com que nos identificamos.

Lanço aqui o repto, o desafio: Importem-se, deem uma oportunidade às pessoas que, independentemente da sua cor partidária, assumem a missão nobre de ser autarca. Ouçam-nas, perguntem, questionem, reflitam, critiquem e contribuam, mas sobretudo participem.

Só a participar é que a democracia funciona, só dessa forma seremos capazes de escolher os melhores como nossos representantes.

E todos nós temos algo a dizer, a política é para todos e deve ser feita por todos. Demitirmo-nos dessa responsabilidade/ oportunidade é um erro que não nos podemos dar ao luxo de cometer.

A minha visão para as Taipas é conhecida, já o disse e reafirmo: a mudança é urgente. Uma verdadeira mudança que rompa com o marasmo dos últimos 12 anos e que devolva a Vila ao rumo do crescimento e da prosperidade.

Sabem também qual é a minha escolha, em quem eu confio ser capaz de devolver Caldas das Taipas aos Taipenses e é por isso que acredito que no próximo dia 1 de outubro o projeto do Partido Socialista sairá vencedor.

Mas no dia 1 de outubro, seja a vossa visão para a Vila igual ou diferente da minha, ninguém pode ficar em casa. Seja qual for a vossa escolha votem.

Votem em quem confiam, votem em quem acreditam, não votem em ninguém! Mas votem! O nosso futuro é demasiado importante para que outros escolham por nós.