PUB
ATRAMA participa na integral de Raul Brandão
ATRAMA participa na integral de Raul Brandão
Domingo, Janeiro 29, 2017

Foi apresentado, numa sessão pública que decorreu no Café Milenário, em Guimarães, o novo director artístico do Teatro Oficina. Foram tornados públicos aos principais eventos que marcarão a agenda do teatro no território do concelho vimaranense.

ATRAMA, grupo de teatro de amadores das Taipas, é um dos “convocados” para a mostra integral da obra dramatúrgica de Raul Brandão e vai interpretar a peça “O Maior Castigo”, a 10 de março. A iniciativa integra o Festival Literário Húmus, que decorre há cerca de um ano em Guimarães.

Esta é uma das iniciativas âncora de um ano de teatro, apresentado na sexta-feira passada pelo novo director artístico do Teatro Oficina, João Pedro Vaz. O pretende assumir uma nova postura perante o teatro em Guimarães, ao unir todos os profissionais e amadores que gravitam à volta deste género literário. Exemplo disso, é a Festa de Teatro Raul Brandão, que vai assinalar os 150 anos do escritor, que tinha em Guimarães, mais concretamente em Nespereira, terra firme para se dedicar aos livros.

Todo o teatro de Raul Brandão será apresentado por grupos de teatro de amadores do concelho, pelos alunos do curso de teatro da Universidade do Minho e os frequentadores das oficinas de teatro da Oficina (OTO’s). São 13 grupos ao todo, sendo que metade deles vêm de fora da sede de concelho, como é o caso da ATRAMA. Doze peças de teatro, uma sessão de cinema e uma conversa entre Francisco José Viegas (que tem vindo a coordenar o Festival Literário Húmus) e o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, compõem um cartaz de eventos que decorrem de 08 a 12 de março.

Gangue de Guimarães, Festivais Gil Vicente e Máscaras
Outra iniciativa âncora incontornável são os Festivais Gil Vicente. Ocasião para unir o Gangue de Guimarães: uma espécie de base de dados que vai reunir todos os profissionais de teatro com ligação à cidade-berço. A convocatória termina a 31 de janeiro e estarão em residência artística, no Centro de Criação de Candoso, entre 29 de maio e 10 junho, precisamente durante os festivais.

Outra novidade deste ano será a nova criação “Álbum de Família”, inspirada na colecção de Fotografia d’A Muralha – Associação de Guimarães para a Defesa do Património, que será interpretada pelos alunos das OTO’s. A performance terá lugar na Casa da Memória (CdM). Adensa-se a malha que une as infra-estruturas culturais em Guimarães, neste caso entre o Teatro Oficina e a CdM. O mesmo acontecerá com o Centro Internacional de Artes José de Guimarães (CIAJG).

É daqui que parte o “Auto das Máscaras”, colecção exposta no CIAJG, que versará sobre os rituais passagem. Acontece nos dias 28 e 29 de outubro, na Plataforma das Artes, e conta com a participação do grupo Outra Voz. E porque é de “rituais de passagem” que se fala serão convocadas as Nicolinas para também inspirar a criação.