PUB
Associação de Pais da Escola do Pinheiral reuniu com a junta e com a câmara para solucionar problemas
Associação de Pais da Escola do Pinheiral reuniu com a junta e com a câmara para solucionar problemas
Terça-feira, Agosto 4, 2020

A Associação de Pais e Amigos do Pinheiral reuniu recentemente com a Câmara Municipal de Guimarães e com a Junta de Freguesia de Caldelas com o intuito de solucionar alguns problemas existentes na Escola do Pinheiral.

Adelina Pinto, vereadora da educação, esteve presente na respetiva reunião juntamente com Luís Soares, presidente da Junta de Freguesia de Caldelas, sendo que também João Montes, diretor do Agrupamento de Escolas das Taipas e Aquilino Ferreira, coordenador da Escola do Pinheiral estiveram presentes.

Em declarações ao Reflexo, Filipe Silva, presidente da Associação de Pais e Amigos do Pinheiral deu conta que “tanto a Câmara Municipal de Guimarães como a Junta de Freguesia de Caldelas demonstraram interesse e abertura para dar seguimento às obras o mais rapidamente possível”.

Filipe Silva informou que a insonorização do pavilhão é a principal obra necessária. “Temos a questão da insonorização do pavilhão. No orçamento participativo foi indicada a colocação de pladur, mas como aquilo é um pavilhão desportivo faltava a solução para proteger esse pladur. A Associação de Pais procurou uma solução junto de empresas especializadas, essa solução é a colocação de uma rede. Como com o orçamento participativo esta intervenção já está financiada pela câmara, esta obra será para realizar o mais breve possível”, refere.

Com esta intervenção a Escola do Pinheiral ficará com condições condizentes não só para a prática desportiva como para outras atividades, uma vez que com condições acústicas o polivalente poderá ser utilizado para diversas atividades.

Para além desta obra, há ainda outros pormenores a ter em conta. “Temos algumas obras mais pequenas para agilizar, a ligação desde a portaria até ao pavilhão inferior, que já tinha sido pedida pela Associação de Pais, e a intervenção no campo de jogos. Até agora não tínhamos drenagens para escoamento das águas pluviais. O problema foi resolvido pela Câmara Municipal de Guimarães, mas seis anos sem escoamento danificou muito o campo de jogos. Foi pedida uma intervenção, estamos a aguardar”, revela Filipe Silva.

As diversas entidades envolvidas demonstraram abertura para solucionar estes problemas,  pelo que expectável que algumas soluções avancem a breve prazo.