PUB
Assembleia de Freguesia de Caldelas: Ao Minuto
Assembleia de Freguesia de Caldelas: Ao Minuto
Sexta-feira, Setembro 25, 2020

Acompanhamento da Sessão Ordinária da Assembleia de Freguesia de Caldelas de 25 de setembro de 2020. A reunião vai realizar-se por videoconferência. O Reflexo vai acompanhar os trabalhos ao minuto. A sessão tem início às 21 horas.

PERÍODO ANTES DA ORDEM DO DIA
1. Leitura e aprovação das atas seguintes:
-1.ª sessão ordinária de 2020, realizada a 26 de junho de 2020; e
-2.ª sessão ordinária de 2020, realizada a 29 de junho de 2020.
2. Período reservado à intervenção do Público e destinado ao pedido de esclarecimentos dirigidos aos membros da Assembleia e sobre assuntos do interesse da Freguesia.
3. Tratamento de assuntos gerais de interesse para a Freguesia, sem carácter deliberativo.

PERIODO DA ORDEM DO DIA
4. Apreciação da informação escrita da Junta de Freguesia relativa à atividade e situação financeira entre sessões.
5. Apreciação e votação da 2.ª Revisão Orçamental do ano de 2020.
6. Apresentação, Discussão e Deliberação da Autorização para a celebração de Protocolo com a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários das Caldas das Taipas para a utilização do recinto da Feira Semanal.

21:05h – Tem início a 3ª Sessão Ordinária da Assembleia de Freguesia de Caldelas. Sérgio Araújo deu nota do expediente chegado à Mesa da Assembleia, bem como das substituições de elementos das duas bancadas, para esta sessão.

21:13h -Dispensada a leitura das  atas das duas reuniões anteriores e colocadas à votação, foram as mesmas aprovadas por maioria.

21:15h – O ponto dois da reunião não teve qualquer manifestação de inscrição, pelo que se passou de imediato ao ponto 3.

21:17h – Já no ponto 3, o Grupo Parlamentar do PS fez chegar à mesa a proposta de votação de um voto de louvor ao Agrupamento de Escolas das Taipas pelo trabalho realizado no âmbito da pandemia Covid-19.

21:20h – Augusto Mendes, líder da bancada do PS usou da palavra para manifestar a sua satisfação pelo desempenho da Junta de Freguesia ao colocar em prática uma série de obras a que se propôs no seu programa eleitoral. Disse que já se nota a diferença entre as obras realizadas entre este mandado e o anterior.

21:21h – Manuel Ribeiro, pede palavra para um pedido de esclarecimento, dando nota que nestes 3 anos não viu nenhuma intervenção da bancada PS, que não fosse tendenciosa. “Não nos revemos nesta política de compadrio que inquina a prossecução do interesse público. Se isto é para continuar assim, o PS continua na senda do real porreirismo”, referiu Manuel Ribeiro.

21:23h – Augusto Mendes retorquiu dizendo que o PS não confunde a articulação com o amiguismo.

21:25h – Sérgio Araújo colocou à votação a proposta de voto de louvor ao Agrupamento de Escolas das Taipas, que foi aprovado por unanimidade.

21:29h – Finalizado o ponto 3, a reunião avança para apreciação da informação escrita da Junta de Freguesia relativa à atividade e situação financeira entre sessões. Luís Soares dá conta da atividade da Junta de Freguesia destacando o que foi sendo realizado entre a última reunião de junho até esta data.

21:32h – O deputado do PS Hélder Silva usou da palavra para manifestar a sua satisfação por estarem em marcha uma série de obras previstas no programa político que os taipenses escolheram, “depois de 3 anos de preparação” dos mesmos. agradeceu o trabalho excecional da Brigada Verde no zelo pelos jardins e parques da Freguesia. “A nossa freguesia nunca esteve tão limpa como agora”, referiu. Mostrou ainda a sua preocupação pelo estado dos passeios de acesso ao Avepark.

21:38h – Constantino veiga interveio para dar conta que todas as obras que agora estão a avançar, são da Câmara Municipal e não da Junta de Freguesia. “No meu tempo, já estavam todas projetadas”, disse. As obras que se vão realizar no centro da Vila servirão para “enterrar os comerciantes da vila”. A vila vai tornar-se num “estaleiro de obras”. Aludiu ainda à “vergonha” que é “aquela barracada” no jardim público, referindo-se aos stands da última Vila Natal que nesta data ainda se mantém naquele local. Eu até tenho vergonha de pertencer a esta Assembleia de Freguesia, referiu, depois de elencar algumas situações que o desagradam e com as quais não quer continuar a colaborar. “Sunstitui-se um paralelo e tira-se uma fotografia para o facebook”, foi uma das afirmações de Constantino Veiga.

21:45h – Por parte da Junta de Freguesia, Luís Soares começou por referir-se à intervenção de Hélder Silva, reforçando a aposta realizada no Parque de Lazer da Praia Seca, “espaço que começou a ser procurado por muita gente de fora da vila”. Quanto à intervenção de Constantino Veiga, Luís Soares referiu que não foi só a intervenção no centro da vila e na Alameda Rosas Guimarães que demorou muito tempo. “As obras no mercado, a ligação da praia seca ao parque de lazer, entre outras, também demoraram a fazer e já estão em programa eleitorais há muitos anos”.

Os cidadãos julgarão o trabalho que cada um fez. As obras não são do PS, são dos taipenses. As obras do centro parece que já não agradam ao PSD. Não há nenhuma freguesia do concelho que tenha um centro urbano com este. Somos uma freguesia de excelência. Este executivo não tem medo das reações a esta mudança, estamos cá para dar a cara por isso. As barracas estão ali porque tinhamos expectativa de realizar outras atividades que com esta situação pandémica, não foi possível fazer. Foram estas algumas das afirmações proferidas por luís Soares relativamente à intervenção de Constantino Veiga.
21:57h – Aberto o período para apreciação e votação da 2.ª Revisão Orçamental do ano de 2020, Constantino veiga tomou da palavra para se referir à questão do elevador da Junta de Freguesia. “Esse elevador fazia parte da empreitada de construção do edifício. fico espantado porque é que agora tem de ser a Câmara a suportar uma despesa que era obrigação do empreiteiro”. Referiu-se de seguida à feira semanal, para lamentar a forma como a feita está a ser trabalhada. “Tudo aquilo que faz dinamizar a nossa vila, está praticamente parado”, concluiu.
22:02h – Sérgio Araújo chamou a atenção para o teor da intervenção de Constantino Veiga que considera não se enquadrar no tema em discussão.
22:03h – Luís Soares referiu que a sua única preocupação foi resolver o problema do elevador sem onerar a freguesia. “Este equipamento vai ter de ser retirado. Já não serve. E vai ser substituído por um completamente novo”. Sobre a feira semanal, Luís Soares referiu que já contava com o abandono da feira por parte de alguns feirantes, com a aplicação rigorosa do regulamento da feira.
22:08h – Colocado à votação, este ponto foi aprovado por unanimidade seguindos-e para o último ponto da Ordem de Trabalhos: Apresentação, Discussão e Deliberação da Autorização para a celebração de Protocolo com a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários das Caldas das Taipas para a utilização do recinto da Feira Semanal.
22:09 – Luís Soares explicou que a Associação Comercial e Industrial das Taipas manifestou indisponibilidade para continuar a levar a cabo a realização da Feira de Antiguidades e Velharias. A solução encontrada para a sua realização foi este protocolo a estabelecer com a associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários das taipas, com duas alterações significativa: a mudança de local, para o recinto da feira semanal e a periodicidade para mensal. passará a realizar-se no 3º domingo de cada mês.
22:12h – Sem inscrições neste ponto e colocado à votação este ponto foi aprovado por unanimidade.
22:13h – depois de aprovada a ata em minuta, Sérgio Araújo encerrou a sessão.