PUB
“A Capital Europeia da Cultura deve fazer com que Guimarães apareça em todos os mapas”
Quarta-feira, Julho 15, 2009

O desfio foi lançado por Bob Scott, o presidente do Júri de Selecção das Capitais Europeias da Cultura, durante a sessão de apresentação e de lançamento dos trabalhos que deverão trazer a Guimarães, 500 eventos e 1,5 milhões de visitantes.

Dia 14 de Julho, no Centro Cultural Vila Flor, em Guimarães, deu-se a partida para o processo de construção e concretização do projecto da Capital Europeia da Cultura. Guimarães será a terceira cidade portuguesa a assumir este título depois do Porto, em 2002 e de Lisboa, em 1994.

O dia começou com uma reunião extraordinária do executivo camarário, que serviu para aprovar a lista dos nomes que irão dirigir os órgãos da Fundação Cidade de Guimarães, entidade responsável por toda a gestão da componente imaterial da Capital Europeia da Cultura.

Ao todo serão 111 milhões de euros para gerir até 2020. Pretende-se ir além da mera programação de eventos e, segundo os responsáveis na sessão de apresentação, promover um novo paradigma de “capital da criatividade” – numa aposta forte nas indústrias criativas, imaginação e inovação, como base de criação de emprego e desenvolvimento económico.

Foi esta a mensagem principal deixada por José Sócrates. O primeiro-ministro acredita que esta será uma oportunidade única e fundamental que poderá permitir o desenvolvimento de toda a região. Assegurou que da parte do Governo estarão garantidos todos os apoios tidos como necessários.

Em 2012, esperam-se em Guimarães um milhão e meio de visitantes, para um programa que incluirá 500 eventos culturais. Mais de metade do orçamento, 70 milhões de euros, será direccionada para a intervenção em infra-estruturas e equipamentos.

O dia terminou com uma apresentação multimédia na Praça da Oliveira para assinalar o lançamento da Capital Europeia da Cultura. O entusiasmo do público, que encheu a praça, esteve longe daquele manifestado quando a cidade ganhou o título de Património da Humanidade da UNESCO.

Este texto será desenvolvido na próxima edição do jornal REFLEXO, com um resumo das ideias-chave deixadas nomeadamente pelo presidente do Júri de Selecção, Bob Scott; e Cristina Azevedo, presidente indigitada da Fundação Cidade de Guimarães.

O vídeo promocional da Capital Europeia da Cultura pode ser visto online.
VÍDEO PROMOCIONAL DE GUIMARÃES 2012

Texto: Paulo Dumas

Artigos Relacionados