POLÍTICA   Tempos políticos agitados
Sexta-feira, Março 6, 2009

A nível local e regional temos vivido tempos politicamente intensos, agitados e com muitas novidades. É natural, e mais natural será à medida que se aproxime a data das eleições autárquicas.

Ao nível concelhio, Vítor Ferreira foi confirmado como o candidato do PSD à Câmara Municipal de Guimarães. É um ilustre desconhecido para os eleitores que acompanham menos a actualidade política local; mas exerce, actualmente as funções de vereador eleito pelo PSD na Câmara.

Numa das suas primeiras comunicações públicas, após a nomeação, afirmou que está convencido que vai vencer as eleições e retirar António Magalhães do poder. Como!? O que vai suceder a António Magalhães para que isso aconteça? E aos vimaranenses? Vamos esperar para ver, mas isto promete…

A um nível ainda mais local, os taipenses vão acompanhando certamente o trabalho que Ricardo Costa e a sua equipa vão fazendo. Sem entrar em polémicas e sem cair na fácil tentação de criticar o actual executivo da freguesia, vai inovando na forma de estar e fazer política, trazendo uma lufada de ar fresco à nossa vida política. A par de originais cartazes e de uma campanha de marketing verdadeiramente profissional, deu agora início a um conjunto de visitas a locais da freguesia com o intuito de estabelecer um contacto mais próximo com os eleitores e auscultar os seus problemas.

A CDU, que claramente tem andado a reboque da candidatura do PS, decidiu lançar um comunicado à população com o qual pretende conotar os eleitos locais do PS com uma não aprovação de um projecto apresentado pelo PCP na Assembleia da República, projecto este que contemplaria a execução de algumas obras na nossa freguesia. Já alguma vez ocorreu à CDU que há pessoas eleitas pela lista do PS para a Freguesia de Caldelas que nem sequer são militantes desse partido? E já lhe ocorreu alguma vez que nenhum destes membros tem assento no Parlamento? E muito menos poder de influência sobre os deputados da Nação? Isto tem uma adjectivação clara: demagogia pura!!

Isto para já não falar das recentes preocupações da CDU com os negócios menos transparentes levados a cabo pela nossa Junta. Até há bem pouco tempo, e como tinha sido o PS a levantar essas questões, antecipando-se à CDU, o assunto não tinha interesse e era até de um nível político baixo. Agora, sem que tenha surgido qualquer dado novo, parece ganhar grande relevo e elevar o debate político ao mais alto pedestal. Pelos vistos a importância, seriedade e elevação dos temas depende, na perspectiva da CDU, de quem os traz para o debate público. Enfim, nada de novo na CDU/Taipas!

Contrastando com o PS e a CDU, o PSD local e o executivo da freguesia permanecem numa apatia assustadora; onde está a força, as ideias, o trabalho e o empenho que tanto prometeram? Salta aos olhos de todos a falta de soluções para resolver os problemas da vila e cumprir as promessas eleitorais. Nestas bandas reina o conformismo, a irresponsabilidade, a incompetência e, diria mesmo, o total desinteresse. Ao que parece, já nem as reuniões públicas mensais são realizadas, pelo menos publicamente… Assim é pouco, muito pouco…