PUB
  SAÚDE   Campanha de vacinação
Quinta-feira, Fevereiro 5, 2009

Está em curso a campanha de vacinação contra o Vírus do Papiloma Humano (VPH). Este vírus pode transmitir uma infecção, habitualmente por via sexual, que frequentemente não causa sintomas e que pode desaparecer espontaneamente. Outras vezes provoca lesões benignas como verrugas/condilomas dos órgãos genitais que, sendo tratáveis, causam desconforto. Contudo, algumas vezes a infecção permanece e é em 99% dos casos a principal causa de cancro do colo do útero, podendo estar ainda associado ao cancro do canal anal, do pénis e mesmo da orofaringe.

Em Portugal estima-se que a incidência de cancro do colo do útero seja da ordem dos 1000 novos casos por ano. Quando as mulheres fazem o Teste de Papanicolaou, o que estão efectivamente a fazer é o rastreio deste tipo de cancro. Na imagem pode ver onde se situa o colo do útero.

A infecção tem um período de latência prolongado, isto é, desde o momento do contacto sexual até ao aparecimento do cancro podem decorrer anos ou mesmo décadas. Não é de admirar, assim, que a maior incidência do cancro se verifique entre os 45 e os 54 anos de idade. O contacto sexual ocorreu, contudo, muitos anos antes! Durante todos estes anos existe um exame que deve ser feito regularmente a todas as mulheres após 2 anos do inicio da vida sexual: o já referido Teste de Papanicolaou. Este exame permite detectar lesões pré malignas e tratá-las a tempo de evitar males maiores.

Agora a boa notícia: existe uma vacina para prevenir este tipo de cancro. Não a totalidade… mas quase. Está agora disponível gratuitamente (já existia antes, muito cara, só que era paga individualmente. È bom que se tenha a noção que não foi a empresa farmacêutica que produz a vacina que decidiu oferecê-la de borla. Não, ainda é cara, só que agora são todos os contribuintes deste país que suportam o seu custo. O dinheiro do estado não cai do céu como a chuva. O estado só distribui o dinheiro que recebe dos impostos. Neste caso, parece-me justo face aos benefícios.) fazendo parte do Plano Nacional de Vacinação.

Em Outubro de 2008 iniciou-se a vacinação para as raparigas com 13 anos. Daqui em diante serão vacinadas as raparigas no ano em que fazem 13 anos. Contudo, para abranger outras idades, foi elaborado o seguinte calendário:

RAPARIGAS NASCIDAS EM             ANO A VACINAR
1992                                                         2009
1993                                                         2010
1994                                                         2011

A vacinação completa implica a administração de 3 doses da vacina e deve, de preferência, ter lugar antes do início da vida sexual activa. Isto porque a vacina cria imunidade, isto é, se aparecer mais tarde o VPH, o corpo já estará preparado para o combater eficazmente.

Como médico dos Cuidados de Saúde Primários interessa-me sobretudo, e no que diz respeito ao Cancro do Colo do Útero:

A prevenção primária:
1 – Comportamento sexual responsável. Já ouviu falar de preservativo? É o único meio de evitar as doenças de transmissão sexual, para além da abstinência, como é óbvio.

2 – Vacinação – o tema que estamos a tratar.

A prevenção secundária: Detecção precoce de lesões pré malignas – o já referido Teste de Papanicolaou.

Meninas, mais vale prevenir que remediar. VACINA-TE, PELA TUA SAÚDE! Dirije-te à tua Unidade de Saúde Familiar.

26