PUB
  POLÍTICA   Homenagens
Domingo, Agosto 3, 2008

Há não muito tempo li, em diversos jornais locais, que a Junta de Freguesia de S. Torcato, na passagem de mais um aniversário da elevação daquela freguesia a vila, organizou um dia de comemorações muito interessante e bastante preenchido.

Do programa, além da presença nas comemorações de um ministro do actual Governo, aquela freguesia organizou ainda uma homenagem a algumas personalidades locais que se destacaram pelos mais diversos motivos.

A leitura dessa notícia, aliada à memória bem fresca das comemorações da passagem de mais um 24 de Junho – data aproveitada pelo nosso Município para homenagear os vimaranenses dignos de tal -, levou-me a pensar se a vila das Taipas não poderia e deveria fazer o mesmo, isto é, de quando em vez homenagear os mais relevantes filhos da terra.

Certamente que não será fácil, quer pelo trabalho que exigirá, quer pela dificuldade em escolher as personalidades mais merecedoras da homenagem, tarefa sempre muito delicada…

Mas, na nossa vila, já há quem tenha tido o arrojo de deitar mãos a uma empreitada destas. Foi no ano 2001, quando a Associação e o Jornal Reflexo organizaram o “Personalidades de um século”, evento que serviu para homenagear publicamente oito taipenses do Século XX.

Na altura foram homenageados: Elisabete Matos, Juanico, Cutipol e Padre João Felgueiras, e os já falecidos José Oliveira, Professor Manuel José Pereira, Rosas Guimarães e Dr. Alfredo Fernandes.

A iniciativa, para os que se recordam, foi um sucesso e contou com forte adesão da população.

No entanto, de lá para cá, mais nenhuma iniciativa deste género e dimensão se organizou.

Tenho a ideia de que os taipenses são gente que sabe receber bem – turistas e forasteiros que aqui constituíram lar.

Mas, saberemos nós homenagear os taipenses – na acepção mais ampla da sua palavra, aqui incluindo os nascidos e não nascidos cá – que o merecem?

Penso que não. E como é importante e de bom tom saber agradecer e prestar homenagem a quem se notabilizou e fez algo de positivo pela nossa terra e pelas nossas gentes, destacando-se no plano político, institucional, associativo, empresarial, artístico, desportivo, da solidariedade, entre outros.

Se me é permitido, sugiro que a Junta de Freguesia agarre esta ideia e comece a homenagear os muitos taipenses que o merecem, vivos ou não.

O dia ideal para tal acto seria mesmo o dia 19 de Junho, dia da elevação da nossa freguesia a vila.

Com isto, engrandecíamos aquela data histórica e, ao mesmo tempo, homenageávamos os taipenses dignos de tal.

Como dizia Ulpiano: justiça não é mais do que “dar a cada um o que lhe pertence” (in “Regularum in Digesto Liber”)… e há por aí muita gente que ainda não tem o que lhe pertence e merece de pleno direito!!