PUB
A variação do esquema táctico
Sexta-feira, Novembro 2, 2007

É cada vez mais frequente variação do esquema táctico no decorrer do jogo de futebol.

Não há estruturas invulneráveis, nem piores, nem melhores, apenas diferentes.

Ao longo dos anos tenho recolhido alguns comentários, de treinadores de topo, relativo à mudança da estrutura táctica durante o decorrer da partida.

Tem sido impressionante como o resultado não condiz com o pretendido. Grande parte dos treinadores, quando necessitam mesmo de ganhar a partida, tendem a abdicar de um elemento do sector defensivo (quando jogam com 4 defesas) e passar a privilegiar o sector médio ou avançado. Também se verifica o contrário quando procuram defender o resultado, abdicam de um jogador avançado para uma posição mais recuada.

Quanto a mim, a quantidade de jogadores numa zona não deve interferir com a procura do resultado. Co Adriense enquanto treinador do F.C.P. optou por mudar a estrutura táctica da equipa de um 4:3:3 para um 3:4:3, ou seja, mais avançados para marcar mais golos. O que aconteceu foi que, em vez de marcar mais golos como tanto desejava, passou a sofrer menos. É no mínimo hilariante mas tem uma justificação! Como o F.C. Porto tinha mais jogadores na frente de ataque passou a recuperar mais facilmente a bola em zonas mais avançadas do terreno. Podemos concluir que não é necessário mais jogadores na frente de ataque para marcar mais golos nem é preciso mais defesas para sofrer menos golos.

Num jogo a contar para a liga dos campeões, entre o Inter de Milão e F.C.P., curiosamente o F.C.Porto que jogava com 3 defesas, quando passou a jogar com 4 defesas sofreu logo um golo. Coincidência ou não, a lógica era não sofrer golos visto que o sector defensivo estava mais preenchido.

Não posso deixar escapar um comentário muito interessante de José Mourinho (ainda no F.C.P) quando ele diz que a sua equipa está a jogar muito bem mas precisa de defender com menos gente. Muita gente atrás da linha da bola não faz com que uma equipa defenda bem, assim como, muita gente na frente de ataque não significa que ataque bem!

A quantidade normalmente não é sinónimo de qualidade!