PUB
  POLÍTICA   Faça-se luz
Sexta-feira, Novembro 2, 2007

Instado a pronunciar-se sobre algumas afirmações produzidas em público pelo presidente da Junta de Freguesia de Caldelas, o presidente da Câmara de Guimarães prometeu apurar a verdade sobre a responsabilidade por o arruamento que serve o lugar da feira continuar privado de luz pública.

Alegou António Magalhães não saber, no momento em que foi interrogado, se a responsabilidade cabia à autarquia por si presidida, ou se cabia à autarquia presidida por Constantino Veiga e mais disse que se a Câmara Municipal fosse a culpada retiraria daí as devidas consequências. Porém, foi claro, se no quadro da delegação de exploração da feira a responsabilidade pelo pagamento da factura eléctrica couber a Junta, a Câmara agirá no sentido do cumprimento do acordo.

Não sei de quem é a culpa nesta matéria e espero que o presidente Magalhães me esclareça e ao povo das Taipas. Sei, todavia, que este assunto se arrasta há demasiado tempo e que neste arrastar do tempo nem a Câmara nem a junta ficam bem na fotografia.

A mim e à generalidade dos cidadãos interessa menos de quem é a culpa, e interessa mais que a obra se faça, que o erro, se erro houver, seja corrigido e quanto antes melhor.

Mas estou morto por saber a quem pedirei contas políticas por tanta demora.

Afinal, é pelos actos praticados que os políticos devem ser julgados.