PUB
Ópera em directo desde Barcelona na Universidade do Minho
Segunda-feira, Maio 21, 2007

Ao abrigo do projecto Torga.net, será feita hoje a última transmissão da temporada com a ópera Khovantitxina, de Mussorgski.

Será hoje transmitida em directo a ópera Khovantitxina, de Mussorgski desde o Gran Teatro del Licei de Barcelona para o Auditório B1, no Campus de Gualtar da Universidade do Minho.

A transmissão, que terá início a partir das 19 horas, insere-se no curso Ópera Oberta e utiliza a infra-estrutura de comunicação em banda-larga instalada ao abrigo do projecto torga.net que tem como a finalidade o estabelecimento de uma rede de comunicações de banda larga entre universidades. Esta será a última transmissão da temporada.

A acção desta ópera situa-se em Moscovo, no ano 1682, depois do falecimento do Czar Fiodor. Exerce o poder a sua irmã mais velha, a regente Sofia, em nome do seu irmão Ivan IV, débil de espírito e do seu meio-irmão Pedro I, o futuro Pedro o Grande, que tinha então 10 anos.

O príncipe Vassily Golitzin, um dos protagonistas da ópera, tinha sido favorito e amante de Sofia e um destacado político. Foi uma época turbulenta, propícia às lutas internas e às conspirações, tal como mostra a obra de Mussorgski. De facto, Pedro I não governou realmente até 1689, quando fez entrar Sofia num convento e enviou Golitzin para o exílio. Ivan V conservou, de maneira praticamente nominal, a sua condição de co-czar até à sua morte, ocorrida em 1696.

Esta ópera, “drama musical nacional em cinco actos”, com libreto do próprio compositor baseado na documentação histórica preparada pelo seu amigo Vladimir Stasov, foi estreada por um grupo de amateurs em 1886 no Auditório de Kononov (São Petersburgo), cinco anos após o falecimento de Mussorgski. Em 1911 teve lugar a estreia oficial nos Teatros Imperiais na versão de Nikolai Rimski-Kórsakov, que foi a representada habitualmente até à época recente. A nova versão de Dimitri Chostakovich, que o Liceu apresenta esta temporada, foi estreada em 1960 no Teatro Kirov de Leninegrado.

Artigos Relacionados