PUB
  POLÍTICA   Passem a palavra
Quarta-feira, Fevereiro 28, 2007

É preciso avisar todos os taipenses que anda por aí alguém a ameaçar inquilinos com acções de despejo, insinuando que o faz com a cobertura da polícia municipal, logo da câmara municipal.

Trata-se de um claríssimo caso de abuso da autoridade que não se tem, recorrendo a um expediente que sem ser novo ilude pessoas simples que não desconfiam de ninguém.

Sabe-se que há casos de arrendamento ilícito, inquilinos que sem poder nem autorização para o efeito subalugam partes de casa ou de estabelecimentos comerciais ou industriais. Tais procedimentos, podendo ser compreensíveis sob vários pontos de vista e desde logo o humano, não podem ser aceites.

Mas o facto de não serem aceitáveis, não dá direito ao uso de habilidades para repor a legalidade ofendida, fazendo justiça pelas próprias mãos ou com recurso a capangas. Portugal é, dizem, um estado de direito e na Vila das Taipas não é reduto de nenhum “xerife” que puxa da pistola para fazer valer a sua interpretação dos factos, substituindo-se aos tribunais.

A vida está cheia de casos de pequena criminalidade dos que se fazem passar por aquilo que não são, desde falsos médicos a enganadores fiscais municipais. Todos vendem ou tentam vender gato por lebre. Todos tentam enganar incautos.

Mas apesar de serem frequentes os relatos dos contos do vigário, certo é que há sempre quem caia no logro. Este alerta não pretende mais do que pôr os taipenses de sobreaviso, porque o finório anda por aí.

26