PUB
“Ecos do Mundo” soaram na noite bracarense
Quarta-feira, Fevereiro 28, 2007

O Grande Auditório do PEB, recebeu no passado dia 24, o XIII FUMP – “Ecos do Mundo”. Este festival, que tem dado primazia a grupos culturais universitários, abriu o palco a grupos e danças dos vários cantos do mundo, como foi o caso do grupo francês “Lous Gaynuts”.

O “Ecos do Mundo”, que invadiu o XIII FUMP no Parque de Exposições de Braga organizado pela Associação Recreativa e Cultural da Universitária do Minho, foi um festival que marcou pela qualidade dos grupos presentes e que não só contribuiu para uma Semana Cultural, em Braga, sem precedentes, como levar a excelência da musica popular e tradicional a vários públicos.

O “Ecos do Mundo” – XIII FUMP é um festival que desde a décima primeira edição se tornou actual sem esquecer as tradições do passado, abrindo este ano o festival a grupos musicais e danças do vários cantos do Mundo.
 
Durante a tarde, os vários grupos culturais desfilaram nas ruas de Braga, proporcionando momentos de confraternização com as todas as pessoas que assistiam ao Desfile Etnográfico.
 
A casa cheia do Grande Auditório do Parque de Exposições de Braga demonstra o sucesso do festival, onde as actuações do grupo francês “Lous Gaynuts” e a Orquestra Popular Sopro de Cordas foram muito aplaudidas, transmitindo assim o espírito deste XIII FUMP, que pretendia apresentar sons e interpretações tradicionais de todo o mundo.
 
Neste “Ecos do Mundo” – XIII FUMP, actuaram além dos grupos culturais da Universidade do Minho; Grupo de Música Popular da Universidade do Minho, Grupo Folclórico da Universidade do Minho e Bomboémia – Grupo de Percussão da Universidade do Minho, os franceses “Lous Gaynuts”, Orquestra Popular Sopro de Cordas, Rancho Folclórico Benfica e Ribatejo, Academia de Dança Arte Total, Populum Escolas de Dança, Associação Cultural de Capoeira K.
 
O público presente que encheu o Grande Auditório do Parque de Exposições de Braga ajudou a tornar este festival um êxito, participando e intervindo durante as várias actuações.
 
“Ecos do Mundo” encheu de sons de todo o Mundo a noite bracarense, prosseguindo depois a festa pelas ruas de Braga.
 
Michael Ribeiro
Departamento de Desporto e Cultura
Serviços de Acção Social da Universidade do Minho

Artigos Relacionados