PUB
“Temos uma programação ao nível de qualquer Capital Europeia da Cultura”
Quinta-feira, Dezembro 28, 2006

Paulo Brandão, responsável pela programação do Theatro Circo, apresentou as propostas para o primeiro trimestre de 2007. Mesquita Machado está satisfeito com os primeiros meses de funcionamento daquele equipamento.

A programação do Theatro Circo, em Braga, foi formalmente apresentada no passado dia 28 de Dezembro. Paulo Brandão, director artístico do equipamento caracteriza os conteúdos programáticos do próximo trimestre como uma aposta na diversidade e no ecletismo de estilos, de forma a abranger todos os públicos.

Paulo Brandão destacou alguns dos conteúdos da programação do primeiro trimestre de 2007, a começar pelo grande concerto de Ano Novo, com a Strauss Festival Orchestra, de Viena. Esta opção, segundo explica Paulo Brandão, surge na sequência do sucesso obtido com o espectáculo de abertura do Theatro Circo, que esteve a cargo da Orquestra Sinfónica Nacional Checa.

Ponto forte da programação será também um círculo temático dedicado a um país, que trará ao Theatro Circo “exemplos demonstrativos do que de mais interessante se está a fazer na Alemanha em termos musicais”. Estão previstas seis apresentações dentro deste cartaz, a primeira a acontecer a 3 de Fevereiro com Felix Kubin e a última em 4 de Maio com Tarwater.

Outro destaque referido pelo programador é a homenagem a Frank Zappa, com diversos espectáculos a realizar no trimestre, o primeiro a acontecer já em 26 de Janeiro com o Drumming – colectivo de percussão da Casa da Música do Porto.

Mesquita Machado, presidente do Conselho de Administração do Theatro Circo disse estarem já traçados os principais objectivos do Theatro Circo para o ano de 2007. Esses objectivos dizem respeito ao equilíbrio financeiro do equipamento. Os custos correntes serão assegurados pela autarquia, que deverão ser na ordem dos 900 mil euros. Os custos dos espectáculos a apresentar deverão ser cobertos pelas receitas de bilheteira.

Paulo Brandão está confiante nas condições do Theatro Circo para superar qualquer uma das estruturas existentes na região: “acredito que o Theatro Circo tem uma programação melhor do que a da Casa das Artes de Famalicão, melhor que do Centro Cultural Vila Flor e melhor que a Casa da Música e posso assegurar que a programação que apresentamos está ao nível de qualquer Capital Europeia da Cultura””.

A programação do Theatro Circo poderá ser acompanhada na Agenda do reflexodigital.com.

Texto: Paulo Dumas

Artigos Relacionados