PUB
  POLÍTICA   Escola modelo (contra factos não há argumentos)
Terça-feira, Outubro 3, 2006

A presença no debate televisivo “Prós e Contras” do presidente do Conselho Executivo da Escola Secundária de Caldas das Taipas é a confirmação da qualidade deste estabelecimento de ensino e a sua consagração como uma verdadeira escola modelo.

Tudo isto é fruto do trabalho árduo e rigoroso de uma equipa que, desde o ano lectivo 1998/1999, está à frente daquele Conselho Executivo.

Tendo sido aluno dessa escola, entre os anos de 1989 e 1995, posso comparar a escola de então com a de hoje e confirmar também que muita coisa mudou e, decerto, para melhor, o que prova que o contexto de baixas taxas de escolarização, na zona do Vale do Ave, é uma realidade, mas não uma fatalidade.

Deixo aqui nota de apenas alguns factos que confirmam isto mesmo e que fazem desta escola um motivo de orgulho para todos os nós:
– a abertura dos anos escolares acontece sempre sem problemas e atempadamente;
– nos últimos anos tem sido a escola com os melhores resultados do concelho no ranking dos exames nacionais;
– a percentagem de alunos candidatos ao ensino superior público que consegue colocação é sempre a maior do concelho, tendo este ano ultrapassado a barreira dos 90%;
– foi uma das seleccionadas para a experiência-piloto de avaliação externa das escolas e, portanto, é uma das que está na primeira linha para avançar para um contrato de autonomia;
– a forte aposta nos cursos tecnológicos e profissionais, tentando criar uma paridade entre a oferta destes cursos e a oferta dos cursos de carácter geral (veja-se, por exemplo, o recente protocolo estabelecido com a Cooperativa Taipas-Turitermas para a criação do “Curso Profissional de Técnico de Termalismo”);
– o lançamento, já divulgado na imprensa local, do Centro de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências (CRVCC);
– a criação de Cursos de Educação e Formação de Adultos (EFA); e
– a inscrição, em PIDDACC, de uma verba de cerca de 80.000 € para a construção do pavilhão gimnodesportivo.

Atentos estes factos, podemos estar tranquilos quanto à educação escolar dos nossos filhos. E já não há necessidade nenhuma de alguns pais continuarem a inscrever os seus filhos nas escolas da cidade sede de concelho.

Quem sabe, não começaremos, a breve prazo, a assistir a um fluxo contrário? Alunos da cidade de Guimarães a concorrerem para a Escola Secundária das Caldas das Taipas.