PUB
“O doutoramento: a odisseia duma fase da vida”
Terça-feira, Julho 11, 2006

“O doutoramento: a odisseia duma fase da vida” é o título da obra de Emília Rodrigues Araújo, cujo lançamento ocorre sexta-feira (14 de Julho, 21h30) no Auditório da Biblioteca Craveiro da Silva.

Com apresentação de Albertino Gonçalves e Manuel Carlos Silva, docentes do Núcleo de Estudos em Sociologia da Universidade do Minho, este projecto é o resultado final de uma pesquisa exploratória sobre o modo como se fazem doutoramentos em Portugal.

A partir de uma interpretação sobre as várias formas de perceber e de usar o tempo, a autora alicerça-se numa pesquisa junto de doutorandos de diversas áreas disciplinares e procura mostrar quais os principais dilemas que se colocam no decurso do doutoramento.

Nesse âmbito, apresenta a influência de vários factores, como a área científica, o género e a idade sobre o desenrolar do doutoramento. Fornece também algumas indicações estratégicas aos doutorandos sobre vias alternativas de gerem o tempo e o espaço durante esta fase de vida.

Professora auxiliar da Escola de Ciências Sociais da Universidade do Minho onde lecciona várias disciplinas da área da Sociologia, Emília Rodrigues Araújo concluiu em 1998 o mestrado em Sistemas Sócio-Organizacionais da Actividade Económica pelo Instituto Superior de Economia e Gestão.

Em 1999, leva a termo a sua tese de doutoramento com a defesa do projecto “Ritmos Camuflados nos usos e percepções do tempo: ocaso da dispensa para doutoramento”.

De entre os vários trabalho já publicados destacam-se títulos como “O doutoramento como f(r)ase: contributos para a compreensão das representações do tempo” (2002), “Dispensa para doutoramento e latência dos quadros temporais: contributos para a compreensão das acções de controlo do tempo II” (2002) e “Orientação e tempo de dispensa de serviço docente para doutoramento” (2003).

A sessão de apresentação do livro é de acesso livre.

Artigos Relacionados