PUB
“Conversas com Café” debate olhares sobre o ambiente no Laboratório da Paisagem
Quinta-feira, Fevereiro 18, 2016

O ciclo de conversas informais está a completar um ano. A sessão de Fevereiro procurará reflectir sobre as perspectivas de vários grupos da comunidade sobre o meio natural.

O ciclo de conversas informais no Laboratório da Paisagem, em Guimarães, prossegue este sábado, 20, com uma sessão que se debruçará sobre uma exposição patente naquele espaço.

A iniciativa está marcada para as 11.30 horas e insere-se no ciclo “Conversas com Café”, que se vem realizando desde há cerca de um ano e que está integrado no programa ambiental Pegadas.

A exposição Três Tons de Verde: Três Olhares Sobre a Natureza foi um desafio lançado a camadas diversas da comunidade, apresentando um conjunto de imagens que representam tanto a perspectiva científica sobre do meio ambiente natural, como a visão que alunos do Agrupamento de Escolas Abel Salazar ou de um grupo de idosos do projecto Guimarães +65.

A tertúlia contará com a participação de membros do projecto de divulgação científica Science Through Our Lives além de elementos das escolas envolvidas e elementos do Guimarães +65. A sessão terá como finalidade o envolvimento da população na sensibilização para a protecção do meio ambiente.

LANÇAMENTO DE LIVRO – CARACOL DE VIDRO AZUL: ESPIRAL ALQUÍMICA
No mesmo sábado, da parte da tarde, será lançado o livro Caracol de Vidro Azul: Espiral Alquímica, da autoria de Lúcia Marta, com ilustrações de Sylvie Brandão. A apresentação será feita por Maria Emília Traça. A sessão de apresentação do livro está marcada para as 15 horas e na ocasião estarão expostas as ilustrações que integram o livro.

O livro foi publicado em 2015. A sua autora, Lúcia Marta, 63 anos, é natural do Porto e teve uma carreira ligada à dança, tendo feito parte da Companhia Nacional de Bailado, desde 1977 até 2012. Apresentou várias coreografias da sua autoria, enquanto cursava filosofia germânica. Atualmente faz parte do elenco da – Companhia Maior, Associação Cultural – no Centro Cultural de Belém (CCB), Lisboa.

Foto DR