PUB
Mário Ribeiro suspende abruptamente sessão ordinária da Assembleia de Freguesia
Terça-feira, Dezembro 29, 2015

Última sessão ordinária da Assembleia de Freguesia de Caldelas foi interrompida pelo presidente da mesa. Plano e Orçamento foram aprovados com voto de qualidade do presidente da Assembleia.

Ainda houve tempo para avançar até ao oitavo ponto da ordem de trabalhos, inclusive aprovar o Plano e Orçamento para 2016, mas a sucessiva troca de comentários laterais entre membros do PS e da CDU, apesar dos avisos do presidente da Mesa da Assembleia de Freguesia, Mário Ribeiro, levaram à suspensão intempestiva, sem data marcada para sua retoma.

Mário Ribeiro, ao longo deste mandato, tem vindo a pautar a sua atuação pela colaboração e compreensão com todas as forças políticas representadas na Assembleia de Freguesia, mas desta vez entendeu que não foi devidamente respeitado quando, Sérgio Araújo e Luís Soares do Partido Socialista e Gildásio Ferreira da CDU, não acataram os seus avisos para pararem com os comentários laterais, tendo repreendido diretamente os visados, numa primeira vez, e num segundo momento, após reincidência da tagarelice entre Sérgio Araújo e Gildásio Ferreira, o que levou o presidente da Mesa, de uma forma abespinhada, e sem dar oportunidade aos demais presentes, a decidir suspender os trabalhos. Não ficou marcada data para retomar a ordem dos trabalhos.

Tudo aconteceu no oitavo ponto da ordem de trabalho que visava a aprovação do regulamento do fundo emergente de socorro social que se preparava, assim o indicava as intervenções das três bancadas, para ser aprovado pela Coligação Juntos por Guimarães (CJpG) e pela CDU, contra o voto desfavorável do PS.

O principal ponto da ordem de trabalhos, apreciação e votação da proposta das opções do plano e do orçamento para o ano de 2016, foi discutido e aprovado com recurso ao voto de qualidade do presidente da Mesa na sequência do empate verificado na votação com a abstenção da CDU, o voto favorável da CJpG e desfavorável do PS.

Na próxima edição do Jornal REFLEXO poderá ler mais pormenores desta quarta sessão ordinária da Assembleia de Freguesia.

Texto José Henrique Cunha