PUB
“Saberes e Sabores de Tradição Popular”, um sucesso!
Segunda-feira, Fevereiro 7, 2011

No passado sábado realizou-se a actividade “Saberes e Sabores de Tradição Popular”, no âmbito do Projecto da BECRE “Saber Mais, Crescer Melhor”, no Polivalente da Escola Básica 2,3 de Caldas das Taipas, com a presença do Padre António Fontes, do Dr. Barroso da Fonte e do Professor José Machado.

Esta actividade teve como pedra de toque a lenda “Misarela, a Ponte do Diabo”, livro escrito pelo Padre António Fontes, livro que foi vendido e autografado pelo autor.
À volta do evento esteve patente a exposição de trabalhos feitos pelos alunos do pré-escolar e do 1º ciclo, fundamentalmente, sobre mezinhas, responsos, feitiços, chás e ervas aromáticas e houve uma prova de chás e bolinhos caseiros. Houve ainda venda de chás e de artigos de artesanato de Vilar de Perdizes.

A sessão começou com a dramatização do conto tradicional “A velha Miséria” por alunos do 9ºano, o Bruno e a Alexandra do 9ºB, elementos do Clube Letras e Piruetas & Ca, e pela Ana Martinho do 9ºE, a que se seguiu a leitura da lenda local “A Lenda dos Quatro Irmãos”.

A intervenção dos oradores foi muito alegre e induziu no público a boa-disposição. Não faltaram as gargalhadas, comprovando que os transmontanos são um povo fechado, mas muito bem-disposto. Sobre as crenças, cada qual acredita no que quer, e, de momento que lhe resolva os problemas tudo bem. O religioso dá as mãos ao mítico e ao fantástico, quando é necessário. “Todos quantos estão na mesa são uns excelentes Barrosões, como disse Barroso da Fonte, já que publicitam a terra de Barroso e contribuem para a colocar no mapa de Portugal. As actividades a que o Padre Fontes dá cobertura – Os jantares de Sexta-Feira Treze, os congressos de Vilar de Perdizes – trouxeram e trazem imensa riqueza àquelas gentes de uma zona tão abandonada e esquecida”.

A sessão terminou com a realização da queimada, uma bebida à base de aguardente e uns ingredientes que a tornam deliciosa, ao mesmo tempo que se fazia o esconjuro dito por todos quantos estavam no público e quiseram participar.

Durante o encontro, a cartomante Madame Fatimim deitou as cartas aos mais aventureiros.

Uma tarde bem passada e diferente a que o público aderiu em massa.