PUB
“Mas este país está louco! Só nos falta cair o céu em cima da cabeça!”
Sexta-feira, Agosto 6, 2004

Depois de a ouvir, e estando a iniciar a sua difícil digestão, fui confrontado com as reacções dos responsáveis dos principais partidos políticos, comentadores profissionais e cidadãos comuns.

Como respeitador das decisões democráticas e, ainda por cima, tendo sido esta emanada pela mais alta figura do país, apenas me veio à cabeça o seguinte: “Mas este país está louco! Só nos falta cair o céu em cima da cabeça!”. Porém, neste momento estou como o São Tomé: estou curioso para ver como se vai comportar um Governo com “rédea” curta e como é que Sua Exª, o Presidente da República, vai segurar na “rédea”!

Em relação à decisão do Secretário-Geral do Partido Socialista, Dr. Ferro Rodrigues, apesar de entender que a sua demissão foi um grave erro político, manifesto-lhe a minha total solidariedade. Convém não esquecer que o Dr. Ferro Rodrigues assumiu uma liderança em situação difícil – à qual respondeu com óptimos resultados nas eleições legislativas –, foi maltratado, sujeito a calúnias sem fundamento, sofreu a perda de um candidato ganhador e, mesmo assim, conseguiu resultados históricos nas Europeias. No campo da futurologia, quase de certeza que, no próximo congresso, se confirmaria a sua continuidade na liderança do Partido Socialista. Aguardemos então pelo seu sucessor.

Pê éSses finais:

Manifesto o meu agradecimento a todos os responsáveis do Euro 2004, equipa técnica, jogadores e demais pelo título de vice-campeão europeu. É com orgulho que continuo com a bandeira na varanda.

É pena que um Governo, que teve Excelente nesta organização, não consiga realizar, entre várias obrigações, um normal concurso de colocação de professores…

Em relação às festas da Vila, é ponto de honra dizer que gostei e dar os parabéns à Junta de Freguesia pela excelente organização, em particular ao seu Tesoureiro, Arquitecto Constantino Veiga, pela sua entrega e capacidade de organização e também a todas as associações que abnegadamente ajudaram na sua realização. Foi pena que os poucos comerciantes, empresários, etc. que contribuíram economicamente, fossem prejudicados pela maioria que não o fez. Se calhar, também por isso, é que nem todas as ruas da Vila foram contempladas com decorações e/ou música.

Gostaria de destacar a participação do grupo de Rock Taipense, SMARTINI, no Festival de Vilar de Mouros.

pauloix@clix.pt

26