PUB
  POLÍTICA   Estar Contra a Razão das Taipas
Terça-feira, Outubro 6, 2009

A campanha do PS para as Taipas é um chorrilho de cartazes cujo custo deve estar nos muitos milhares de euros. Não há freguesia no concelho que tenha tantos e variados cartazes na campanha para uma junta de freguesia. A explicação desse acontecimento é óbvia: O PS quer ganhar as Taipas a qualquer preço.

Não é que as Taipas tenha para o PS grande importância. Afinal, o Presidente da Câmara, durante quatro anos, visitou as Taipas duas ou três vezes; para a campanha e para apoiar o seu candidato, já cá veio, seguramente, mais de três vezes. Por aí se vê a importância que o PS dá às Taipas. Apesar das ruas, as árvores, as águas, o saneamento, a iluminação, o parque, as piscinas, e tudo o mais que existe nas Taipas ser da propriedade e administração da Câmara.

O princípio ainda vigora: quem é proprietário, administra e usufrui dos bens, deve ser responsabilizado. E responsabilizado é o que a Câmara não quer ser. Então, arranjou um conjunto de pessoas de militância indiscutível, para “branquear” o seu desprezo pelas Taipas escolhendo o Presidente da Junta, por sinal eleito por outro partido, para “bode expiatório”. E as frases escoam: “a vitimização não faz obra”; “quem semeia ventos colhe tempestades”.

As tempestades que têm vindo da Câmara de Guimarães são de seca e têm provocado a morte do rio; das praias fluviais; do campismo; do parque de lazer; das piscinas; das termas; das termas velhas. Essa morte é todos os dias lembrada pelo odor a matéria orgânica em decomposição exalada pela Ribeira da Canhota, bem no coração do Parque de Lazer e Parque de Campismo

Por tudo isso, ainda bem que o PS reconhece que as Taipas é vitima de uma tempestade de ventos semeados. O PS reconhece que as Taipas tem sido discriminada negativamente em relação às outras vilas do concelho. O PS reconhece que as Taipas necessita de obras. E, no entanto, afirma que o Presidente da Junta se vitimiza e que colhe tempestades. Claramente dizem que o Presidente da Junta tem razão.

Só que estão contra a razão. Isso aceita-se?

Se pensarmos que eles mesmos, os PS(s) das Taipas, são cúmplices desse atentado à razão, seja porque administram o parque de lazer, o parque de campismo, as piscinas e as termas, há mais de vinte anos; seja porque sabem que Ribeira da Canhota atravessa o parque de campismo e o parque de lazer, então já se compreende.

É que o PS das Taipas não pode deixar de ser contra a ruína das Taipas que eles próprios provocaram em relações partidárias leais à Câmara.

A ruína das Taipas continua. Mesmo em anos de eleições, a Câmara de Guimarães e o PS das Taipas, que é como quem diz a Taipas Turitermas, têm deixado que o aspecto do Parque de Lazer se degrade ainda mais. É que o vandalismo, já conhecido nas Taipas e em Ponte, tem feito das suas; e os bancos partidos do Parque de Lazer não obtiveram reparação ou substituição apesar de já se encontrarem nesse estado há mais de dois meses.

Se o PS não faz nada nas Taipas, em ano de eleições, que fará fora desse período…

O PS, porque tem essa responsabilidade, deixa que as Taipas envergonhe os Taipenses.

26