PUB
Aqualastic arrancou para reduzir o impacto do plástico no ambiente em Guimarães
Quinta-feira, Outubro 15, 2020

O projeto Aqualastic, que tem como missão mudar comportamentos com ações sobre o impacto dos plásticos no ambiente, arrancou esta quinta-feira no âmbito da Green Week Guimarães, contemplando uma exposição fotográfica, uma instalação artística e arte urbana.

“Aqualastic: educar, reduzir e valorizar” é o mote deste projeto desenvolvido pela Câmara Municipal de Guimarães, resultante de uma candidatura do Laboratório da Paisagem e da Extruplás ao Fundo Ambiental do Ministério do Ambiente e da Transição Energética, visando então reduzir o impacto dos plásticos, nomeadamente nas linhas de água.

Sofia Ferreira, vereadora municipal com o pelouro do ambiente e presidente do Laboratório da Paisagem, recorda que Guimarães tem como compromisso reduzir a utilização de plástico.

“Todas estas ações pretendem contribuir para a redução do impacto dos plásticos nos ecossistemas e decorrem de uma ampla estratégia municipal de redução de plástico que tem vindo a ser desenvolvida. Recorde-se que Guimarães assinou, em 2019, no Fórum Ambiental da EuroCities, um compromisso para redução da utilização de plásticos de uso único”, frisa Sofia Ferreira.

Por seu turno, o investigador do Laboratório da Paisagem Nuno Silva acredita que mostrar o resultado do uso excessivo de plástico é um caminho de sensibilização. “A presença dos resíduos de plástico nas nossas linhas de água é uma realidade que ninguém pode esconder. Mostrar o resultado das nossas ações diárias pode ser o melhor caminho para mudarmos comportamentos”, refere.

O projeto Aqualastic faz-se notar através de uma exposição fotográfica intitulada “Rios de plástico” no Centro Histórico de Guimarães, na Rua Dr. Avelino Germano, o chafariz do Toural apareceu esta quinta-feira repleto de garrafas de plástico, numa iniciativa denominada “Fonte da Vida” e no Bairro C foram desenvolvidas quatro instalações artísticas.