PUB
André Coelho Lima promete parques de estacionamento no Toural e no Campo da Feira
André Coelho Lima promete parques de estacionamento no Toural e no Campo da Feira
Alfredo Oliveira
Segunda-feira, Março 27, 2017

O objetivo é fixar população no centro histórico da cidade. Para isso, é preciso pedonalizar e para pedonalizar é necessária a construção de parques de estacionamento de proximidade. É este o primeiro projeto da candidatura da Coligação Juntos por Guimarães (JpG).

André Coelho Lima, candidato da JpG à presidência da Câmara, explicou que, caso vença as eleições, o largo do Toural deverá ser infra-estruturado com 500 lugares de estacionamento e que o largo República do Brasil deverá ter 300 lugares. “Estamos a falar de uma solução com capacidade para as próximas décadas. São 800 lugares que vão resolver o maior problema da cidade: o estacionamento e o acesso ao centro [da cidade]”, referiu o candidato social-democrata.

Destacou ainda que o estacionamento tanto no Toural como no Largo República do Brasil servirá os moradores do centro histórico. Após a construção dos parques, André Coelho Lima prevê que “vai transformar o centro da cidade” com a pedonalização da rua Paio Galvão, do Toural, da parte superior da Alameda de São Dâmaso e da rua Santo António. A intervenção no espaço público será “minimalista”, reforçando que “a estética” destas ruas e largos manter-se-á como é hoje.

Com vista à pedonalização, a JpG pretende criar um acesso subterrâneo ao Toural, a partir da avenida Conde de Margaride, que dará acesso ao parque de estacionamento ou, para quem quiser continuar o percurso, desembocará no largo Valentim Moreira de Sá. O trânsito continuará a ter o mesmo sentido que está estabelecido hoje em dia, inclusivamente no percurso entre o Largo República do Brasil e o Toural, que será feito na parte inferior da Alameda. Junto à Torre da Alfândega será colocado o acesso ao parque do Toural. Esta proposta prevê ainda “a valorização da igreja de Santos Passos”, retirando o trânsito automóvel da frente do templo.

A Coligação ainda não está certa do modelo de negócio dos parques, se através de uma concessão ou tendo uma gestão municipal. Certo é que André Coelho Lima disse saber do “interesse de investidores na exploração destes parques”, o que significa que a construção dos mesmos poderia “custar zero ao erário público”. Numa estimativa prévia, o candidato diz que as duas infra-estruturas, que fazem parte de um mesmo projeto, poderiam custar cerca de 12 milhões de euros com um tempo de edificação de um ano e meio.

Quanto ao anunciado parque de estacionamento de Camões, André Coelho Lima lembrou que a Coligação Juntos por Guimarães sempre votou contra o projeto, com exceção dos processos expropriativos. O candidato é contra que ali se construa um parque – projeto que será deixado de lado, caso a JpG vença as autárquicas – mas pretende lançar um concurso de ideias para a utilização daquele espaço, que poderá ser, por exemplo, uma praça.