André Coelho Lima promete dois milhões para apoio à educação e desporto
André Coelho Lima promete dois milhões para apoio à educação e desporto
Segunda-feira, Setembro 4, 2017

Dois milhões de euros por ano. É a estimativa de André Coelho Lima para investir em três medidas direcionadas à juventude: criação de cheques ensino para todos os alunos, instituição de bolsas de mérito e sociais e pagamento da inscrição de todos os atletas nas respetivas federações, do seguro e do exame médico desportivo.

A primeira proposta, apresentada esta manhã em conferencia de imprensa, está direcionada sobretudo para a juventude três medidas em concreto. A candidatura da Coligação Juntos por Guimarães quer criar cheques ensino para todos os alunos, desde o primeiro ano até ao 12.º: “Cada aluno terá um cheque, com um valor entre os 50 e os 150 euros, conforme o rendimento familiar, para gastar em material adquirido no comércio tradicional no concelho de Guimarães “, propõe o candidato.

André Coelho Lima explicou ainda que a incidência no primeiro ciclo terá que ser avaliada porque o Governo já disponibiliza manuais escolares durante estes quatro anos. Esta medida, concretizou, será para ser colocada em prática imediatamente a seguir da entrada em funções, caso ganhe as eleições de 01 de outubro.

Ainda no domínio da educação, André Coelho Lima quer criar bolsas de estudo sociais para apoiar alunos vimaranenses que querem seguir estudos superiores mas que por força das suas condições económicas não conseguem fazê-lo. Esclareceu que, mesmo com o apoio do Governo ao nível das propinas, os estudantes mais carenciados não têm ajudas para o pagamento de despesas como deslocações e estadia. Propõe também criar bolsas de mérito para estudantes: “Servem para mostrar que a Câmara de Guimarães não é indiferente ao percurso escolar dos melhores alunos vimaranenses”.

A terceira proposta desta Coligação passa do já anunciado pagamento da inscrição de todos os atletas nas respetivas federações, cobrindo todas as modalidades. Para André Coelho Lima, deve ser a Câmara a pagar também o seguro e o exame médico desportivo. Perspetiva gastar 300 mil euros por ano com esta medida, considerando ser “um valor reduzido para garantir que todos os atletas que querem fazer desporto o façam”. É uma forma, pontua, de responder às preocupações dos clubes que passam por limitações financeiras durante o período de inscrição dos jogadores.

Sendo que a proposta das bolsas sociais e de mérito ainda será sujeita a regulamento – e, por isso, ainda não está orçada -, o candidato prevê gastar dois milhões de euros por ano nestas três medidas. “Existe folga orçamental” na medida em que “a Câmara tem lucros anuais de 10 milhões de euros”, “cerca de 38 milhões no fim deste mandato”. “A atual Câmara prefere gastar todo o lucro no último ano do mandato”, criticando a medida de oferecer aos alunos as fichas escolares do primeiro ciclo, “que acontece apenas em ano eleitoral”.

André Coelho Lima vai apresentar três propostas até ao final durante as próximas semanas: depois da juventude, haverá medidas para os seniores e para a “família como um todo”, intensificando o diálogo direto entre os cidadãos e a Câmara de Guimarães.