Análise séria e objetiva
Quinta-feira, Janeiro 10, 2019

Desde a tomada de posse deste executivo, mas principalmente depois de conhecidos os resultados da auditoria externa feita à real situação das contas da freguesia, temos visto serem explicados aos Taipenses todos os passos a dar para a resolução dos problemas encontrados.

Num primeiro impacto, ficamos com receio do que poderia ser o cumprimento das promessas eleitorais, mas foi desde logo assumido pelo executivo que das 25 medidas para os primeiros 100 dias, apenas 3 não seriam cumpridas nesse tempo. Rotundas e sala de ensaios para bandas de garagem, foram adiadas devido às dificuldades financeiras encontradas, o Horto da freguesia, porque a Câmara decidiu pegar no projeto. As medidas não caíram, apenas foram adiadas e, como sabemos, estão programadas para este ano. Aqui fica bem patente a seriedade deste executivo.

Importa sublinhar aqui que de nada valia querer ser teimoso e ficar bem na fotografia, fazer os dois projetos que foram adiados e não pagar a fornecedores e associações que aguardavam o dinheiro em falta, acrescendo aqui os 3000€/mês pagos para a Pensão Vilas até Setembro, quando numa primeira fase o pagamento deveria ter terminado em Abril! Isto sim, é objetividade. Não fazer só porque sim. Analisar objetivamente e, quando for para fazer, fazer bem.

Assim, foi opção do atual executivo que em 2018 a Freguesia ficasse sem dívidas a fornecedores. Uma Junta de Freguesia deve ser uma instituição de bem, e devo aqui sublinhar que se me tivesse sido pedida opinião, teria apoiado inequivocamente a opção do executivo de pagar a fornecedores e associações. Aqui, de novo, seriedade.

Sobre seriedade e objetividade, o Partido Socialista não aceita lições de ninguém. Aliás, os Taipenses já têm dados que lhe permitem analisar as coisas profundamente e separar o trigo do joio. É até injusto fazer uma comparação direta, tal é a discrepância nos objetivos atingidos.

Assim, caro leitor, foi possível em 2018 cumprir com os serviços essenciais da freguesia (podas, desnivelamentos, melhoramento do cemitério e organização dos serviços e da feira), mudar a relação com a Câmara e com as instituições e envolver a comunidade em áreas importantes como a cultura, o desenvolvimento e integração social e o ambiente.

Agora, com todo o trabalho organizado, foi possível olhar o futuro e projetar a rotunda de Bouçós, o novo mercado, a Praia Seca e o estudo urbanístico das margens, sem esquecer a centralidade da Vila.

Posto isto, caro leitor, com seriedade e objetividade, estes são os compromissos que o Partido Socialista tem com os Taipenses, e é por eles que vamos lutar.

Bom Ano!