PUB
Alargamento do sistema PAYT na cidade de Guimarães
Alargamento do sistema PAYT na cidade de Guimarães
© Direitos Reservados
Segunda-feira, Setembro 14, 2020

Depois de ter implementado o Sistema PAYT (Pay-as-you-Throw) com sucesso no centro histórico de Guimarães, o município avança com o alargamento desta prática para uma segunda área até ao centro da cidade. Serão mais de 2500 habitantes a usufruir deste sistema de recolha em que quanto mais reciclarem menos pagam.

A partir desta segunda-feira, através da empresa Vitrus Ambiente, habitações e estabelecimentos comerciais serão devidamente informados acerca da nova forma de pagamento da tarifa de resíduos das áreas envolventes.

Além disso, a Vitrus dará início à distribuição de mini-ecopontos por todos os utilizadores, e oferecerá os sacos para a colocação dos resíduos indiferenciados e seletivos. A aquisição do saco será obrigatória, dado que a tarifa, em 2021, deixará de estar indexada ao consumo de água.

Essa tarifa de resíduos manter-se-á até final de 2020 associada ao consumo de água, para que os utilizadores se adaptem a este novo sistema. Pretende-se que este sistema seja mais justo, aumente a recolha seletiva e diminua a produção de resíduos. E como é que o PAYT funciona? Basicamente, quem aderir ao sistema paga pelos sacos que vai acabar por utilizar para depositar o lixo indiferenciado que produzir. O benefício que advém desta ação é de uma redução/isenção na taxa de resíduos que é cobrada na fatura da água.

Recorde-se que a implementação do sistema PAYT decorreu, em 2016, no Centro Histórico de Guimarães e valeu ao Município duas distinções no concurso “Municípios do Ano Portugal 2017”. A cidade foi distinguida com o prémio de Melhor Município Norte e Melhor Município do Ano em Portugal. O projeto obteve o prémio obra escrita original do Green Projets Awards, em 2014, e a sua implementação recebeu ainda uma menção honrosa em 2016.