PUB
A Câmara “chumba ciclicamente” as propostas apresentadas pela coligação Juntos por Guimarães
Sexta-feira, Janeiro 23, 2015

Foi desta forma que André Coelho Lima reagiu após a maioria socialista ter rejeitado a proposta apresentada pela coligação que lidera, que defendia a distribuição da verba remanescente do orçamentado da II Edição do OP 2014 (772 mil euros), excecionalmente, às Juntas de Freguesia.

Após realização da reunião de Câmara do dia 22 de janeiro, onde 25 dos 26 pontos da ordem de trabalhos foram aprovados por unanimidade, o vereador social-democrata acusou a maioria socialista de não ter “maturidade política de aceitar uma proposta feita pelos vereadores que não têm pelouro distribuído” e de, no fundo, como acrescentou, a Câmara “fazer mais oposição à oposição do que a oposição exerce sobre o poder”.

André Coelho Lima afirmou ainda que o que estava em causa era o conceito de “autonomia de poder local”. Enquanto a coligação Juntos por Guimarães defende “a confiança no poder local e na autonomia”, o executivo liderado por Domingos Bragança, como acrescentou, “tem o princípio contrário, é um princípio de desconfiança”.

Será de acrescentar que esta proposta ainda registou a abstenção do vereador da CDU, Torcato Ribeiro.