PUB
A visita oficial do Governador do Distrito de Braga às Caldas das Taipas (1939)
Quinta-feira, Janeiro 30, 2020

No domingo, 2 de julho de 1939, o Dr. José Joaquim de Oliveira, Governador  Civil do Distrito de Braga, realizou uma visita oficial à povoação de Caldas das Taipas. Segundo a imprensa regional da época, o representante do governo central, foi recebido de forma entusiástica pelas autoridades locaias e pela população taipense. A povoação esteve em festa. Os prédios foram engalanados com bandeiras e colgaduras.

Por volta das 15 horas, o Chefe do Distrito que era acompanhado pelo Dr. João Rocha dos Santos, Presidente da Câmara; José de Oliveira Pinto, Delegado do Governo; Dr. João Antunes Guimarães, Dr. Alfredo Fernandes, Comandante Carvalho Crato, Tomaz Rocha dos Santos, que o haviam ido esperar a Brito, chegou ao Parque das Termas onde o aguardavam, além de numerosas pessoas, as crianças das escolas, escutas, Bombeiros Voluntários das Taipas, uma banda de música e o núcleo da Legião Portuguesa das Taipas, que fazia a guarda de honra.

No parque das Termas, defronte do estabelecimento termal e do Hotel das Termas, à chegada da comitiva ouviram-se vivas, foguetes, acordes musicais, sendo também lançadas sobre o ilustre visitante muitas pétalas de flores. Momentos depois realizou-se, num dos salões do Hotel das Termas, uma sessão solene, a que presidiu o Dr. José Joaquim de Oliveira, ladeado pelo Comandante Carvalho Crato, Dr. João Rocha dos Santos, Dr. João Antunes Guimarães e José de Oliveira Pinto. O Dr. João Rocha dos Santos, Presidente da Câmara de Guimarães, depois de prestar homenagem ao Presidente da República, referiu-se à visita do Chefe do Distrito, a quem fez um apelo no sentido de serem satisfeitas as aspirações das Taipas. Terminou o seu discurso apresentando cumprimentos e fazendo votos para que fosse duradoura a sua permanência no Governo Civil. O Governador Civil mostrou-se

sensibilizado com tanta amabilidade e referindo-se às necessidades das Taipas disse que era preciso tocar a varinha mágica para as fazer sair do estado apático em que têm vivido. Terminou agradecendo as palavras do Presidente da Câmara.

Em seguida, na companhia das restantes entidades e pessoas de representação, fez uma visita ao Estabelecimento Termal e “quedaram-se por largo tempo a admirar os antigos balneários, recentemente restaurados e que já se encontram a funcionar”.

Pouco depois das 16 horas e no Campo de Jogos do Clube de Caçadores das Taipas, com a assistência do Chefe do Distrito e autoridades concelhias, deu-se início ao Campeonato do Minho em Tiro aos Pombos. O Dr. Alfredo Fernandes agradeceu a comparência dos ilustres visitantes e convidou o velho Atirador Dr. João Antunes Guimarães a dar o tiro de início.

À noite teve lugar, no Hotel das Termas, o banquete de homenagem ao Governador Civil a que assistiram mais de 100 pessoas. Na mesa de honra tomaram lugar as seguintes individualidades: Comandante Carvalho Crato, que tinha à sua direita, o Dr. José Joaquim de Oliveira e à esquerda, o Dr. João Rocha dos Santos e, ainda, o Comandante Jaime Guimarães, Dr. João Antunes Guimarães, Dr. Fernando Aires, Joaquim Ferreira Monteiro, Dr. Duarte Carrilho, Dr. Alfredo Fernandes, Dr. Francisco Carvalho Ribeiro, António Marinho, Tomaz Rocha dos Santos, Padre Silva Gonçalves, José de Oliveira Pinto, Dr. Barata Salgueiro e Manuel Boaventura, Em três longas mesas tomaram lugar muitas pessoas das Taipas, de Guimarães, Braga, Famalicão e Ronfe. Abriu a série dos brindes o Presidente da Junta de Turismo das Taipas, o Comandante Carvalho Crato. De seguida, discursou o Dr. Alfredo Fernandes, diretor clínico do estabelecimento termal, o Dr. Duarte Carrilho, representante da Empresa Termal das Taipas e o Presidente da Câmara. No final, discursou o Governador Civil que agradeceu o convite que lhe foi feito para aquela festa, a maneira como foi recebido e as palavras que lhe foram dirigidas. Ao Governador Civil e Presidente da Câmara foram oferecidos dois ramos de flores.

No Parque das Termas e durante o banquete, que terminou pouco depois da 1 hora da madrugada, fez -se ouvir uma banda de música.

Esta visita oficial revelar-se-ia importante na dinâmica e na definição da estratégia da Junta de Turismo das Taipas, que pretendia que esta povoação fosse elevada à categoria de Vila. Efetivamente, no ano seguinte, a 19 de junho, Caldas das Taipas era elevada à categoria de Vila. O Dr. José Joaquim de Oliveira, Governador Civil de Braga, teve um papel preponderante neste longo processo burocrático, através da emissão de um parecer favorável à elevação a vila, datado de maio de 1940.