PUB
A Oficina volta a cancelar espetáculos devido à pandemia
A Oficina volta a cancelar espetáculos devido à pandemia
DR
Sexta-feira, Outubro 23, 2020

Os casos agravam, as medidas apertam e a cultura volta a sofrer. Espetáculos no Centro Cultural Vila Flor voltam a ser cancelados.

A situação volta a apertar e o âmbito cultural é quem tem padecido mais com isso. Até 7 de novembro, A Oficina, cooperativa cultural vimaranense que gere a programação de diferentes equipamentos culturais da cidade de Guimarães, volta a cancelar espetáculos por causa do vírus.

O desaconselhamento, por parte da Autoridade de Saúde, das atividades nos auditórios do Centro Cultural Vila Flor afeta o período de tempo em que iriam decorrer os espetáculos de Camané & Mário Laginha (24 outubro), “As Cidades Invisíveis”, de Alex Cassal (29 e 30 outubro), “Romeu e Julieta”, do Útero (31 outubro) e Afonso Cabral (7 novembro), bem como as sessões do Cineclube de Guimarães.

Apesar de concordar que, o Plano de Contingência e o Plano de Ação de A Oficina para os espetáculos a realizar, cumprem todas as medidas, o Serviço Municipal de Proteção Civil recomenda o adiamento de qualquer tipo de evento. “Depois de ouvida a Senhora Coordenadora da Unidade de Saúde Pública, Dra. Fátima Dourado, no âmbito da Subcomissão de Acompanhamento da Situação Municipal COVID-19, informamos que «atendendo à situação epidemiológica da infeção por SARS-CoV-2 – pandemia COVID-19, em Guimarães, é de desaconselhar qualquer tipo de evento, devendo os mesmos ser adiados»”, informou o Serviço Municipal de Proteção Civil.

A Oficina vê-se, assim, obrigada a cancelar a sua agenda, apesar do escrupuloso cumprimento da lei e das normas de segurança, reconhecido tanto pelos artistas como pelo público. A cooperativa refere ainda o seu dever de honrar os compromissos assumidos com os artistas e companhias dos espetáculos agora cancelados, e assegura a devolução do valor dos bilhetes adquiridos para os espetáculos, podendo essa ser efetuada nos locais habituais de venda de ingressos.

A Oficina não deixa de lamentar a situação e constrangimentos causados ao público, aos artistas, e às equipas de trabalho envolvidas.