PUB
Zé Amaro, do trio Os Boémios, com CD a solo
Quarta-feira, Junho 6, 2007

O disco está à venda desde Março e já vendeu para cima de três mil cópias, valores que superam as expectativas do artista taipense.

Natural de Briteiros (S. Salvador) e residente nas Taipas desde 1999, Zé Amaro lançou o seu primeiro CD a solo. Trata-se de um trabalho musical que inclui 10 faixas, 7 das quais da sua autoria, e que foi sendo preparado durante 8 meses.

Em Março deste ano, o CD entrou oficialmente no circuito discográfico de vendas e, desde aí, já vendeu mais de 3 mil cópias o que já serviu para cobrir os custos da sua edição que não teve suporte de qualquer editora.
Para isso, muito tem contribuído as rádios, essencialmente as locais. “As músicas deste novo trabalho, especialmente a “O Coração da Gente Chora” e que dá o nome ao CD e a “Agarradinho na Cintura” passam de forma muito regular nas rádios. Antes de lançar o CD enviei o trabalho, para promoção, a 28 rádios nacionais e estrangeiras. De todas, já fui contactado por 24 para falarem comigo sobre o CD”.

O cantor taipense reconhece que ao nível das vendas, já foram superadas as suas expectativas. “Sinceramente, não estava à espera de vender tantos discos e já está em marcha uma nova edição (a 4.ª) para ser colocada à venda”.

Depois de em 2002 ter integrado a “equipa” do Trio “Os Boémios”, onde se mantém e a quem se dedica em exclusividade, Zé Amaro, aos 33 anos de idade, atirou-se a trabalhar no seu primeiro disco a solo. Refere que continuará a dedicar-se ao Trio “Os Boémios” com o mesmo empenho de sempre e reconhece que foi precisamente esse salto que lhe proporcionou o lançamento de uma carreira a solo.

Antes de ter ingressado nos Boémios, Zé Amaro já fazia alguns trabalhos musicais tendo participado, em 1998 no Chuva de Estrelas e em 1999 no Cantigas da Rua, programas da estação televisiva SIC.

Para o próximo Verão já tem agendado vários espectáculos, principalmente na zona Norte do país. Assim, os interessados, poderão ver o Zé Amaro em Valongo (22 de Junho), em Ponte (23 de Junho), em Barcelos (30 de Junho), em Perdigais – Vila verde (10 de Julho) e na Expo Trofa (14 de Julho).

Artigos Relacionados